7 coisas que você precisa saber antes de fazer uma cirurgia plástica

0
19

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O mercado da estética está em constante renovação e movimento. A cada ano surgem muitas novidades em cirurgia plástica, principalmente para o rosto. Mas, antes de procurar uma clínica especializada, é preciso ter cautela, buscar informação e tirar dúvidas sobre a eficácia desses tratamentos. 

Para esclarecer suas dúvidas, batemos um papo com a Dra. Beatriz Lassance, cirurgiã plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que faz alguns alertas importantes antes de você tomar sua decisão. Leia abaixo:  

A cirurgia plástica só é indicada caso o paciente se sente incomodado com os sinais da idade. Foto: iStock

Fortíssima: Idade faz diferença em procedimentos estéticos?

Dra. Beatriz Lassance: O que importa mais é a indicação e o momento em que o paciente se sente incomodado com os sinais da idade ou alguma alteração. Quanto mais envelhecemos, maiores terão de ser as intervenções para chegar a resultados satisfatórios – resultados esses que, na maioria das vezes, não serão tão bons quanto se o procedimento tivesse sido realizado antes. Tratamentos de beleza podem ser feitos em todas as idades, seja para dar mais saúde aos tecidos, melhorar a autoestima ou buscar mais qualidade de vida.

Qual é a idade mínima para fazer uma cirurgia plástica?

Depende do tipo de procedimento que é feito. Por exemplo, a otoplastia, cirurgia da ‘orelha de abano’, pode ser realizada a partir dos seis anos de idade, quando o crescimento do pavilhão auditivo é completo. No caso de outros procedimentos, é sempre importante ver a indicação e o que incomoda o paciente. Alguns pacientes podem fazer aplicação de toxina botulínica para tratar o suor excessivo aos 18 anos, enquanto que para tratamento facial o ideal é esperar mais, a partir da terceira década.

Como escolher o médico ideal?

Para evitar complicações e riscos à saúde, é fundamental que você se certifique de que o procedimento será realizado por um profissional especializado, que deve possuir habilitação em cirurgia plástica e credenciais para execução segura do procedimento. Para ter certeza disso, uma boa dica é visitar o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). 

Meu filho quer fazer uma cirurgia plástica! E agora?

Lá é possível pesquisar o nome do médico que realizará o procedimento e verificar se ele está devidamente credenciado junto à instituição. Além disso, vale a pena também procurar por outras pessoas que já tenham passado por procedimentos com o seu médico e verificar como foi a experiência delas.

Caso o resultado não agrade, posso refazer o procedimento?

Depende do caso, mas o recomendado é sempre agir com cautela e conversar com o médico, pois é impossível reverter de uma única vez todos os danos do envelhecimento causados ao longo de anos. O médico pode sugerir a combinação de diferentes procedimentos que, realizados em uma determinada sequência e ao longo de um certo tempo, potencializarão os resultados esperados. Por esses motivos, a comunicação é parte fundamental antes de qualquer ação. Exponha seus desejos e expectativas e leve imagens de outros procedimentos como exemplo do que você espera. 

 É importante que o médico seja sincero sobre os possíveis resultados?

Com certeza. Ao contrário do que muitos pensam, os procedimentos cirúrgicos, independentemente de sua finalidade, não são nada simples. Por isso, antes de toda e qualquer cirurgia plástica, e até mesmo de procedimentos estéticos menos invasivos, é fundamental que você aproveite as consultas para esclarecer todas as suas dúvidas – e cabe ao médico tirá-las. 

Pergunte sobre o tipo de anestesia, o tempo da cirurgia, se é necessário internação, como será o pós-operatório, quais são os riscos do procedimento, como serão as cicatrizes e quais os resultados esperados. 

Além disso, comunique seu médico sobre qualquer tipo de alergias ou doenças que você tenha e medicamentos que use. Porém, é importante também escutar seu médico, já que apenas ele poderá realizar uma avaliação e dizer se o procedimento que você deseja realizar é realmente o mais adequado para o seu caso. Caso contrário, ele poderá oferecer alternativas.

Fazer cirurgia plástica no inverno é melhor? 

As estações frias, de outono e inverno, são as favoritas dos adeptos das cirurgias plásticas. Isso porque, durante essa época do ano, a exposição solar é menos frequente e intensa. A exposição solar de áreas que acabaram de passar por cirurgia pode causar manchas na pele e o escurecimento das cicatrizes.

A temperatura amena também minimiza o inchaço após a cirurgia plástica, o que pode ajudar a otimizar o tempo de recuperação, se comparado aos dias mais quentes. O calor pode levar a um maior inchaço e causar incômodo, especialmente quando o paciente já tem uma tendência natural à retenção de líquidos. 

Estética facial: Confira 4 dicas para se manter jovem e bonita

Os dias mais frescos também dão maior conforto para o uso de malhas compressivas, necessárias no pós-operatório de algumas cirurgias, o que acaba fazendo com que o paciente o utilize da forma recomendada, garantindo resultados satisfatórios.

Além disso, toda cirurgia plástica tem um ‘período de acomodação’, ou seja, um tempo necessário para que o resultado final apareça. Como isso pode levar alguns meses, se a cirurgia for realizada no outono ou no inverno dá tempo de os resultados estarem definidos até as férias de verão. 

Porém, mesmo com as baixas temperaturas, é importante evitar exposição ao sol durante os três primeiros meses após a cirurgia e fazer uso do protetor solar com FPS de, no mínimo, 30 para evitar qualquer malefício à pele causado pelo sol.

Os resultados de uma cirurgia estética duram para sempre? 

Não. A cada minuto estamos envelhecendo. A cirurgia plástica não rejuvenesce, não consegue devolver o rosto de 30 anos à paciente que hoje tem 60. Se tentar vai errar, vai transformá-la em alguém diferente, plástico, não tão humano, como vemos em revistas de celebridades.

As técnicas cirúrgicas evoluem cada vez mais buscando um aspecto natural da face. Paciente bem operada não parece ter feito cirurgia, parece mais descansada, mais feliz.

 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda