a busca pela beleza ideal na pandemia

0
10

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A saga pela perfeição sempre existiu na sociedade, mas hoje é maior pela superexposição nas redes sociais, e por isso a necessidade de ser ou parecer perfeito (a) é grande. Possibilidades como edição de fotos, filtros e outras ferramentas ajudam a estar mais próximo da ideia de beleza que milhares de seguidores observam em posts de influenciadores digitais e figuras públicas, acirrando o olhar dos fãs para as próprias imperfeições. Em um momento de pandemia, o conflito entre realidade e expectativa pode ser negativo na autoestima.

“Algumas pessoas aceitam com mais facilidade suas imperfeições, e encaram procedimentos estéticos e cirúrgicos como algo importante, mas não imprescindível. Já outras usam os procedimentos como instrumento da busca pela felicidade. Esses têm maior dificuldade em lidar com a própria imagem e aceitar que somos diferentes por essência, o que torna cada um único “, aponta Pedro Granato, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

reprodução internet

“O isolamento social da quarentena nos levou a encarar o que incomoda com maior naturalidade, nos fazendo aceitar algumas rugas ou quilinhos a mais. É saudável querer estar sempre bem, cuidar da pele e do corpo, mas existem limites e cabe ao médico apresentá-los”, completa o especialista.

Pedro reforça que é importante o paciente dedicar tempo para se informar sobre o procedimento que quer realizar, não só para estar ciente do risco (que existe em toda e qualquer cirurgia), mas também para ter certeza de que realmente quer a mudança que deseja. “Saber as etapas do procedimento, entender o pré e o pós operatório são essenciais para o paciente decidir seguir em frente e poder cumprir com sua parte para que tudo corra da melhor forma possível. É uma via de mão dupla, depende tanto da equipe cirúrgica quanto do paciente”, esclarece Granato.

A cirurgia plástica tem influência direta na autoestima do paciente. Quando bem indicada, possui grande impacto na qualidade de vida pois ajuda a ter mais confiança nas atividades do dia a dia, fator pode fazer diferença na vida pessoal e profissional também. “Estar bem com sua imagem é reconfortante. Se olhar no espelho e gostar do que vê alimenta a estima e a confiança, permitindo que o paciente viva sem ter vergonha da própria aparência”, finaliza Pedro.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda