Alimentação saudável e atividade física garantem qualidade de vida na balança – Verso

0
173

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Mudar os hábitos é um dos principais desafios para quem deseja transformar o seu estilo de vida em uma rotina equilibrada e saudável. O processo não é fácil, mas a nutricionista Kamila Melo e o digital influencer de gastronomia e viagens Luiz Victor venceram essa etapa com disciplina e determinação. Conforme a nutróloga Ingrid Serafim, o desconforto neste processo pode ser amenizado com a inclusão de alimentos nutritivos que atendam às necessidades individuais.

No caso de Luiz Victor, 28 anos, os desafios ultrapassaram as restrições alimentares e a prática de atividade física. Aos 18 anos, pesando aproximadamente 170 quilos, o digital influencer se encheu de coragem e decidiu mudar a imagem perante os seus seguidores. Mas como fazer isso? O jeito foi encarar a cirurgia bariátrica. Para tanto, os encontros com a psicóloga se intensificaram e o acompanhamento nutricional foi fundamental.

Para o digital influencer Luiz Victor, a reeducação alimentar teve início 15 dias antes da bariátrica
FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Preparação

Para Luiz Victor, a reeducação alimentar teve início 15 dias antes da bariátrica. Nesse período, ele experimentou diferentes texturas de comida até se adaptar à nova realidade. Essa preparação foi para evitar um pós-cirúrgico agressivo e traumático. Após o procedimento, o jovem aprendeu a se alimentar melhor. Sucos, frutas e alimentos pastosos foram introduzidos aos poucos para facilitar o “recomeço”.

Antes da redução de estômago, Luiz Victor não tinha o hábito de escolher os alimentos. As refeições eram à base de sanduíches e refrigerantes. “Por isso, os acompanhamentos psicológico e nutricional são fundamentais na aceitação dos alimentos e como tudo isso reverberava na minha cabeça. O processo foi lento, mas superimportante”, ressalta.

Segundo a nutróloga Ingrid Serafim, o recomeço é essencial para alguém, a exemplo de Luiz Victor, que passou mais de 20 anos se alimentando inadequadamente. “É como se fosse uma criança e tivesse que experimentar, conhecer e aprender a escolher os alimentos. Isso não acontece da noite para o dia, e sim por meio da insistência em provar novos sabores até que isso se torne um hábito. Caso contrário, o processo de emagrecimento não se sustenta”, diz a médica.

O trabalho divertido, porém intenso, deixa Luiz Victor sem controle do tempo. Por isso, o pilates, a academia, a terapia, as visitas à psicóloga e à nutróloga são as primeiras atividades do dia.

Para garantir qualidade de vida e melhorar o visual, a nutricionista Kamila Melo mudou sua rotina
FOTO: ARQUIVO PESSOAL

O acompanhamento com a nutróloga, por exemplo, acontece há mais ou menos um ano, mas por conta do ritmo de trabalho, tudo é a longo prazo. “Mas as recomendações da especialista têm sido bem eficazes”, conta.

Com uma rotina agitada, Luiz Victor quase nunca faz refeições em casa e, em alguns locais, é difícil encontrar os alimentos recomendados. Mesmo assim, ele tenta se moldar e a dieta está dando certo.

Ajustes

Os desafios em busca de qualidade de vida são questões comuns, presentes em diferentes situações, até mesmo para alguns profissionais da nutrição, a exemplo de Kamila Melo, 28 anos.

Há oito anos atuando no mercado de alimentação saudável, Kamila sempre seguiu uma dieta de forma equilibrada. No entanto, com o passar do tempo, a nutricionista percebeu que o excesso de trabalho estava prejudicando sua qualidade de vida, além disso, os resultados estéticos não eram satisfatórios.

A partir destes incômodos, Kamila Melo decidiu fazer uma avaliação dos compromissos diários e investiu com mais cuidado na reorganização dos hábitos físicos e alimentares.

Ela reduziu a carga de trabalho e adotou um plano alimentar mais equilibrado, com dieta cetogênica. Ela faz jejum intermitente dois dias na semana. “Comecei a dieta em março deste ano com 68 quilos. Em 45 dias perdi 10 quilos e hoje estou mantendo o peso com os treinos na musculação realizados três vezes por semana”.

Boa alimentação associada a prática de atividade física são fundamentais para a saúde e qualidade de vida
FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Na parte alimentar, a nutricionista investe nas proteínas. No café da manhã, omelete com queijo e no lanche, 15 castanhas de caju. Já no almoço, proteínas com legumes ou folhas, carboidrato zero. O lanche da tarde pode ser um shake proteico ou as castanhas novamente e, no jantar, repete o café da manhã.

Para a nutricionista clínica funcional Daniella Fiorini, quem já segue um estilo de vida saudável, mas não consegue atingir o peso desejado, a dica é “substituir grupos de alimentos, apostar em exercícios e manter a mente sã”.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda