Baixada Santista vê crescimento de vagas de emprego após meses de saldo negativo | Santos e Região

    0
    17

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, registrou aumento no número de vagas de emprego formal. O mês de agosto terminou com 369 novos postos de trabalho. Os dados, divulgados pelo Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged), do Ministério da Economia, apresentam o começo de uma recuperação.

    Porém, no acumulado do ano, entre janeiro e agosto, foram 16.662 postos de trabalho perdidos. Para chegar a esse número, foi subtraída a quantidade de demissões (68.550) da quantidade de admissões (51.888) no período. No mesmo período em 2019, a região perdeu 1.866 postos de trabalho.

    Neste mês, o município que registrou maior saldo positivo foi Praia Grande, com 187 novas vagas de emprego. Foram contratadas 961 pessoas e demitidas 774. As únicas cidades que ficaram com saldo negativo foram Santos, com menos 15 postos de trabalho, e Guarujá, com menos 10.

    Desde quando a quarentena foi decretada no Estado de São Paulo, em 24 de março, os comércios tiveram que ser fechados, sendo que apenas os serviços essenciais foram mantidos. Porém, com a reabertura parcial dos estabelecimentos, a expectativa é de que a empregabilidade comece a melhorar reduzindo a taxa de desemprego.

    Desemprego na Baixada Santista em agosto de 2020

    Cidades Admitidos Demitidos Saldo
    Bertioga 312 280 32
    Cubatão 825 726 99
    Guarujá 539 549 -10
    Itanhaém 249 225 24
    Mongaguá 115 96 19
    Peruíbe 148 120 28
    Praia Grande 961 774 187
    Santos 2.870 2.885 -15
    São Vicente 573 568 5
    Baixada Santista 6.592 6.223 369

    Para o economista Marcelo Rocha, esse crescimento é muito importante, pois prova que a região está começando a se recuperar do alto índice de desemprego causado pela Covid-19. De acordo com ele, essa melhora já estava sendo esperada e prevista por especialistas, graças à retomada das atividades.

    “Isso reaquece a economia. Apesar de ter sido um aumento [de vagas de emprego] tímido, nos traz uma expectativa de que os próximos meses sejam ainda melhores. Em todo o Brasil, os setores que mais cresceram em agosto foram as indústrias, serviços administrativos e financeiros, construção civil e comércio”.

    Marcelo explica que, daqui para a frente, teremos algumas datas comemorativas, como Dia das Crianças e Natal, o que deve aumentar as compras e, consequentemente, fomentar a geração de emprego. Ele garante que, a partir de agora, a tendência é de que a situação continue melhorando.

    “A grande sacada que causará um boom no aumento de emprego vai ser na hora que os governos passarem a investir ainda mais em obras de infraestrutura e quando estimularem os investidores. Outro setor que está sendo muito positivo é o turismo. As pessoas não aguentam mais ficar em casa. Essa área deve ganhar muitos empregos como fim do ano e a temporada de verão”.



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda