Cinta modeladora: vantagens e desvantagens

0
14

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Normalmente ela é usada após procedimentos estéticos, principalmente no pós-operatório de cirurgias plásticas.

Porém, ganhou novos modelos para serem usados no dia a dia e ajuda na compressão do tecido adiposo modelando a região do abdômen e cintura, e é essa característica que conquistou a atenção de várias mulheres.

Mas será que ela funciona mesmo? É qualquer pessoa que pode fazer o uso constante dela? Para ajudar nessas dúvidas, o cirurgião plástico Dr. Marcio Walace, da Medicine With Beauty, nos ajudará esclarecendo alguns pontos. Confira:

Em primeiro lugar vamos entender como funciona a cinta modeladora. Ela é produzida com barbatanas e um tecido de alta compressão, que ajudam a modelar o tecido adiposo. Com isso, há a impressão de diminuição das medidas dessa região.

Mas afinal, funciona? Segundo o cirurgião plástico, “quando utilizada da forma correta a cinta é muito eficiente, especialmente em pós-operatório de lipoaspirações, lipoesculturas e abdominoplastias”.

Ou seja, apesar de ser eficiente, é importante avaliar a necessidade e recomendação do uso da cinta, mesmo as utilizadas fora de situações cirúrgicas.

Algumas vantagens e desvantagens da cinta

Como o uso da cinta modeladora é normalmente indicado nos pós-operatórios de alguns procedimento, a maior parte das suas vantagens estão relacionadas à isso. Conheça alguns pontos positivos e negativos:

Vantagens

  • Modelagem do corpo, principalmente maior definição da área da cintura;
  • Segurança do paciente em casos pós-cirúrgicos;
  • Correção da postura corporal;
  • Redução de medidas da região abdominal.

Desvantagens

  • Investimento financeiro considerável, ao optar por boas marcas de cinta modeladora;
  • Enfraquecimento da região abdominal com o uso contínuo (mais de 8 horas por dia);
  • O mal uso pode causar danos a longo prazo, principalmente para quem sofre com problemas de circulação.

Com um bom uso e optando por uma boa marca pode-se conseguir bons resultados sem prejudicar o corpo, mas é importantíssimo considerar as desvantagens para não causar problemas futuros.

Como escolher e usar sua cinta

Como o próprio médico Marcio Walace afirma, há uma série de formatos de cintas modeladoras pós-cirúrgicas no mercado. Porém, para fins estéticos, não são as mais indicadas. Isso porque muitas delas não têm estrutura para serem utilizadas por tanto tempo.

O ideal é que você busque peças de marcas resistentes e produzidas com material de qualidade. O mau uso pode causar mais danos ao corpo do que de fato modelá-lo de acordo com o que você deseja.

Queda de cabelo? Veja aqui como tratar em casa!

Tem sinusite? Veja aqui técnica terapêutica que pode solucionar o problema!



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda