Como aliviar a aparência de “olhos cansados” durante a pandemia – Vogue

0
19

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Como aliviar a aparência de “olhos cansados” durante a pandemia (Foto: Getty Images )

Durante a pandemia mundial causada pelo novo coronavírus, usar máscaras faciais passou a ser um hábito que faz tão parte da nossa rotina quanto vestir qualquer outra peça de vestuário. Como consequência, nossos olhos nunca estiveram tão em foco – e com isso a procura por tratamentos estéticos para melhorar a aparência de “olhos cansados” explodiu.

“Três fenômenos contribuíram para um aumento na procura por procedimentos nesta região: o uso de máscaras, mais atividades online em que as pessoas se vêm sempre, e o período de home office, ideal para recuperação após os procedimentos”, explica o cirurgião plástico Paolo Rubez. “Diariamente, recebo vários pacientes queixando-se de linhas ao redor dos olhos, flacidez na pele da região e olheiras. E esse fenômeno se estendeu até ao público masculino que até então, não tinha nesses problemas um grande incômodo”, completa a dermatologista paulistana Kédima Nassif.

Cremes, lasers, preenchimentos… a lista de opções é grande, e para entender mais sobre esses procedimentos conversamos com experts no assunto. Confira:

O que causa a aparência de “olhos cansados”?
“São três fatores principais: posição das sobrancelhas, excesso de pele ou rugas nas pálpebras ou olheiras profundas. Para cada um deles existem procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos que podem contribuir para a melhora na aparência”, explica o cirurgião Paolo Rubez. “A posição sobrancelhas mais caída, por exemplo, dá um aspecto mais cansado e pode ser tratada com a cirurgia de elevação dos supercílios ou a aplicação de toxina botulínica para elevações menores ou fios de sustentação. Para o excesso de pele nas pálpebras o tratamento é cirúrgico através da blefaroplastia. Outra entidade comum, porém, subdiagnosticada na região das pálpebras é a ptose palpebral, quando uma ou as duas pálpebras superiores estão numa posição mais baixa do que o ideal. Nestes casos o tratamento também é cirúrgico para reposicionar a pálpebra superior”, completa.

Os tratamentos em casa são eficientes?
“O que os estudos científicos mostram é que a rotina de skincare pode sim ajudar a amenizar a queixa, no que se diz respeito ao tom acastanhado, ao edema e também na melhora de linhas de expressão já fixas que são atenuadas com bons produtos de skincare para a área dos olhos”, explica Kédima. “Entretanto, para concluir se um tratamento é eficaz ou não, precisamos entender que quando falamos em olheiras, diversos fatores se incluem em sua formação. O olhar fundo, as bolsas de gordura e os vasos sanguíneos dando o tom arroxeado à área não respondem bem aos tratamentos com cremes que usamos em casa”, completa.

Podemos culpar a falta de sono?
“O principal causador do aspecto de olhar cansado não é a falta da qualidade de sono, como muitos pensam, e sim, a mudança na distribuição da gordura da face com a idade, que acentua o formato encovado dos olhos e a perda da força dos ligamentos da região que permitem que as bolsas de gordura apareçam”, explica a dermatologista Kédima Nassif. “Além disso, o ressecamento da pele na região acentua o tom mais escuro e as linhas de expressão. E as noites mal dormidas? Essas prejudicam a drenagem linfática da região acentuando o tom arroxeado da área e o inchaço, principalmente ao acordar”, conclui.

Bê-à-bá dos procedimentos:
Dra. Kédima explica também sobre as opções de tratamentos dentro do consultório

– Lasers
“Tanto lasers que tratam vasos, como os que clareiam a pele e os que estimulam colágeno, chamados de lasers fracionados, cujo exemplo clássico é o laser de CO2, são campeões na procura de pacientes que querem tratar a região dos olhos”.

– Preenchimento com ácido hialurônico
“Realizado por cânula ou agulha, o dermatologista aplica o ácido hialurônico, um gel transparente nas regiões da face e ao redor dos olhos que perderam seu posicionamento adequado da gordura, conseguindo fazer um efeito de subida no rosto e melhora das áreas fundas e olhar encovado”.

– Fios de PDO
“Um dos tratamentos mais atuais e buscados para corrigir a flacidez e o aspecto craquelado da região abaixo dos olhos são os fios de PDO. Eles são colocados abaixo da pele da região por agulha ou por canula e sua presença aumenta a síntese de colágeno da região”.

– Toxina botulínica
“Por evitar o excesso de contração muscular da musculatura ao redor dos olhos, a toxina tanto suaviza as linhas de expressão como evita sua formação ao evitar a movimentação excessiva da região”.

– Ultrassom microfocado
“Ao ser aplicado na pele ao redor dos olhos, a tecnologia cria uma coluna de calor que faz a melhora da qualidade das fibras de colágeno envelhecidas e estimula a produção de mais colágeno local, tratando a flacidez na área”.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda