conheça as cinco maiores tendências pós-pandemia

0
49

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A mentalidade das pessoas mudou radicalmente na pandemia. Acostumadas à vida sem maquiagem e às selfies mais realistas na quarentena, elas conseguiram internalizar melhor o conceito de amor próprio e autocuidado nesses meses intensos de confinamento. A par das dificuldades econômicas impostas pela crise de coronavírus, ainda passaram a repensar profundamente o real valor do dinheiro.

Essa nova realidade, acompanhada dessas e outras percepções, gera uma mudança no perfil de consumo dos indivíduos. No mercado da estética, por exemplo, a expectativa é que os pacientes priorizem tratamentos rápidos, indolores e com resultados mais naturais, ou seja, pequenos retoques no lugar de grandes cirurgias.

O dermatologista Abdo Salomão Jr, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), frisa como a mentalidade das pessoas em relação à própria aparência mudou durante a pandemia.

“Na quarentena, as pessoas estão imersas em um boom de informações sobre autocuidado, que diz respeito à saúde para se proteger do vírus e aos cuidados com o bem-estar físico e psicológico. Ao mesmo tempo, estão ligadas nas redes sociais e sendo influenciadas por um movimento importante que preconiza o amor pelo próprio corpo. Tudo isso, com certeza, impactará a procura por procedimentos estéticos”, analisa o especialista.

0

O cirurgião plástico Mário Farinazzo, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e chefe do setor de rinologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), reforça que a procura por procedimentos minimamente invasivos, que cresceu quase 200% desde 2000, seguirá em ascensão.

“O pós-pandemia será a era dos procedimentos minimamente invasivos. São mais rápidos, acessíveis e indolores”, justifica o profissional. Ele afirma que, de agora em diante, as pessoas devem evitar tratamentos com pós-operatório longo e de muito mal-estar.

Em conjunto, o dermatologista e o cirurgião selecionaram cinco tendências que prometem fazer sucesso nos consultórios no “novo normal”.

Injetáveis

Além de serem minimamente invasivos e terem custo acessível em comparação a outros procedimentos estéticos, os injetáveis – como toxina botulínica, preenchedores e bioestimuladores de colágeno – prometem bombar ainda mais no mundo pós-pandemia pelo curto tempo da sessão. Como os pacientes ainda vão querer passar pouco tempo fora de casa para evitar o contágio pela Covid-19, procedimentos rápidos como esses terão prioridade.

Os injetáveis ainda têm efeitos imediatamente visíveis e tempo de inatividade curto, qualidades que contribuem para sua preferência.

Surgical Derm

Além das famosos lasers, radiofrequências e ultrassons, o paciente estará de olho em novas alternativas que possibilitem o tratamento de rugas e flacidez com aspecto mais natural. A principal e mais diferente tecnologia dos últimos anos para esse fim é o plasma de baixa temperatura Surgical Derm.

Indicado para rugas profundas, principalmente ao redor da boca e do pescoço, esse procedimento consiste na aplicação de plasma endodérmico por meio de pequenos orifícios na pele. “Uma sessão do plasma traz mais resultado que 4 sessões de laser CO2, que é um procedimento extremamente dolorido. Logo, os benefícios desse tratamento são visíveis já na primeira sessão”, conta Abdo Salomão Jr. O tratamento é rápido, e dura cerca de 20 minutos.

Silicone proporcional

Definitivamente, a indústria da estética não é como há 10 anos. As pessoas não chegam mais ao consultório médico com uma revista em mãos querendo imitar as curvas da top model que estampa a capa da publicação.

“Agora, os pacientes querem se parecer mais com suas próprias fotos filtradas ou com uma versão do Photoshop delas mesmas. O isolamento acentuou isso. As pessoas estão muito empolgadas com as pequenas micro-otimizações que as fazem se sentir um pouco mais confiantes, mas não são completamente óbvias aos olhos dos outros”, diz Mário Farinazzo.

Para ele, as próteses mamárias continuarão em alta, mas em implantes menores e formatos mais naturais, como o anatômico.

Rinoplastia preservadora

Além das tecnologias, as cirurgias também evoluíram muito nos últimos anos. Agora, estão menos invasivas e com tempo de recuperação mais veloz. O grande destaque da vez é a rinoplastia preservadora, nova técnica cirúrgica que traz excelentes resultados com menos inchaço e hematomas, além de tempo de recuperação reduzido.

“A rinoplastia preservadora tem como objetivo corrigir problemas estéticos e funcionais do nariz de maneira menos agressiva que a rinoplastia estruturada, técnica tradicional que, apesar de trazer bons resultados a longo prazo, exige extenso período de recuperação e causa dificuldades caso seja necessária uma segunda intervenção”, explica o cirurgião Mário Farinazzo.

Na rinoplastia preservadora, há também menos chances de ocorrerem complicações e, caso seja necessária uma nova intervenção no nariz, a segunda cirurgia é bem mais simples.

Baby botox

Já que está cada vez mais em voga a ideia do resultado natural, as pessoas tendem a apostar nos cuidados de skincare e a buscar tratamentos preventivos, com um número maior de pacientes mais jovens adentrando os consultórios médicos.

Tendo isso em mente, a toxina botulínica precisou se adequar, com aplicação de microdoses, conhecidas como Baby Botox. Elas são indicadas principalmente para tratamentos preventivos.

Também há opção em lasers, como Pro Collagen, que dá efeito volumizador extremamente natural e é ainda menos invasivo que os injetáveis. “E tudo isso sem esquecer do autocuidado em casa na nossa rotina skincare, que deve continuar mais forte do que nunca”, finaliza o dermatologista Abdo Salomão Jr.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda