Detox pós-fim de ano: dicas para equilibrar o organismo – Casa e Jardim

0
98

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Alimentação leve e saudável é fundamental para reequilibrar o organismo (Foto: Shape.com/ Reprodução)

Época de final de ano é uma delícia. Não há quem não goste dos quitutes e bebidas das confraternizações em família e com os amigos. Mas existe o outro lado da moeda. Passadas as festas, vem os quilos a mais na balança que pesam na consciência. 

E não é para menos: o consumo exagerado de gorduras, carboidratos e álcool engorda, além de dificultar a digestão dos alimentos no organismo, o que acarreta inchaços e mal-estar, sem contar a famigerada ressaca. Mas nada de arrependimentos – já que essas comemorações acontecem só uma vez por ano. Agora é hora de focar na desintoxicação para se sentir melhor, eliminar as toxinas e equilibrar o organismo para começar o ano de forma saudável.

Coma direito!
Para melhorar o desconforto de inchaço e sensação de roupas apertadas, a dica principal é seguir uma alimentação leve e saudável.

Priorize alimentos com fonte de proteína magra, como carnes brancas grelhadas, verduras, legumes e frutas. Procure não usar óleo no cozimento dos vegetais – prefira regá-los com pouco azeite na hora de comer. E também evite muito sal, pois o ingrediente ajuda a reter a água no organismo, e o resultado é mais inchaço. Além disso, é importante tomar muita água, cerca de 2 litros ao longo do dia, além de chás e sucos, incluindo os detox. Afinal, eles ajudam a eliminar as toxinas por meio dos rins.

Nem pense em incluir frituras, carnes vermelhas, chocolates, leite e seus derivados e glúten (proteína do trigo e da cevada presente em pães, bolos e biscoitos feitos com farinha branca), que podem provocar inflamação e acumular toxinas no organismo.


Sucos detox para combater a ressaca (Foto: Getty Images)

Ressaca, não!
Você tem a impressão de que acorda suando o próprio álcool dos drinks depois de uma noite de festa? Não podemos dizer que a transpiração do seu corpo se torna mais alcoólica no dia seguinte, mas a verdade é que a substância estimula a produção de suor.

O motivo disso é que o álcool afeta o nosso sistema nervoso, interferindo na capacidade do organismo em regular a temperatura, nos tornando mais sensíveis ao calor. Logo, o corpo sua como forma de se refrescar. Ainda assim, de acordo com um estudo realizado pela Universidade George Washington, nos Estados Unidos, cerca de 10% da substância consumida deixa o corpo em forma de urina, respiração ou transpiração. O resto passa pela digestão normalmente.

Outro fator que contribui para a suadeira é o aumento da frequência cardíaca, levando à vasodilatalção, o que faz com que o sangue corra mais rápido e se aproxime da derme, aquecendo o corpo. Por isso, as bochechas ficam coradas e a pele rosada. Em inglês, esse fenômeno tem até nome: “holiday heart syndrome”, que pode ser traduzido para “síndrome do coração de férias“. Uma pesquisa feita pela Universidade Hospital Munique e pelo Laboratório de Eletrocardiograma Relacionado à Cerveja de Munique, na Alemanha, afirma que quando nossa respiração possui concentrações de álcool elevadas, há o aumento da  taquicardia sinusal, com mais de 100 batimentos por minuto, em aproximadamente 26% das pessoas.

Apesar de ser uma resposta comum, o suor inesperado pede cuidados, uma vez que desidrata o corpo, podendo resultar em uma queda na imunidade. Além disso, outra causa da desidratação está ligada ao aumento da urina e a possibilidade de vômito, o que torna ainda mais importante beber água entre um drink e outro. E o pior: esses efeitos podem permanecer por até dois dias após o consumo de bebidas alcoólicas.

“Com a sobrecarga, o sistema digestivo fica sem enzimas que produzem líquidos importantes para a emulsificação da gordura”, explica a nutricionista Lucyanna Kalluf, de São Paulo. “Consequentemente, o corpo elimina menos toxinas.” Para recobrar o ânimo, uma boa opção são os sucos detox, combinações de ingredientes fresquinhos, que hidratam e ajudam a promover uma faxina interna (veja receitas no final da matéria). Magnésio, cálcio, silício e vitamina B6, que estão em frutas e hortaliças como banana e espinafre, são os principais agentes no processo de desintoxicação. A água de coco, fonte de potássio, é ótima no combate à retenção de líquidos – e fica deliciosa com outras frutas.

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda