Jacqueline Mercedes fala sobre ‘dieta maluca’ para carnaval: ‘Comia uma vez por dia’ | Carnaval 2020 em São Paulo

0
70

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Jacqueline Mercedes faz sua estreia na Barroca da Zona Sul no posto de Imperatriz. A escola abre o dia de desfiles no Anhembi na noite desta sexta-feira (21).

Enquanto preparava sua fantasia, Jacqueline conversou com o G1 e afirmou que não é muito de academia nem dieta, mas, no último mês, deixou “besteiras, gordura e açúcar” de fora do prato, preocupada com as celulites.

Além disso, decidiu reduzir o número de refeições diárias no último mês.

Fazia só uma refeição ao dia. Não me pesei, mas a fantasia está mais larga. Minha dieta maluca deu certo

— afirmou a modelo de 24 anos, enquanto mostrava a fantasia folgada no corpo.

A prova da peça foi feita antes do início da dieta. Jacqueline também se preparou em clínicas de estética, onde fez “de tudo”. “Mas nunca fiz cirurgia plástica porque gosto de valorizar o corpo natural da mulher. Por isso não faço academia, para não mudar a forma do corpo.”

Entre setembro de 2019 até o dia do desfile, Jacqueline investiu R$ 60 mil em procedimentos estéticos. Mas esse não foi o único gasto da Imperatriz da escola para o carnaval. Ela também investiu R$50 mil na fantasia que leva 1.200 penas de faisão e pesa 30 quilos.

A Barroca Zona Sul volta ao Grupo Especial do carnaval de São Paulo depois de 15 anos e é a primeira escola a entrar este ano no Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte. A escola vai homenagear a revolucionária líder quilombola Tereza Benguela, primeira mulher a liderar o quilombo do Quariterêre, resistindo à escravidão imposta aos negros do Mato Grosso, no século XVIII.

Detalhe da fantasia larga na musa da Barroca Zona Sul, Jacqueline Mercedes — Foto: Marília Neves/G1

Detalhe da fantasia larga na musa da Barroca Zona Sul, Jacqueline Mercedes — Foto: Marília Neves/G1

Tereza tem um dia criado para ela, através de uma lei promulgada pela presidente Dilma Rousseff em 2014. A quilombola é lembrada todo 25 de julho, conhecido como “Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra”.

A província de Benguela é uma das principais regiões do oeste de Angola, um dos países onde os traficantes portugueses escravizavam os negros e traziam para trabalhar no Brasil. O samba-enredo que vai embalar a escola no Sambódromo clama por mais tolerância e igualdade para as mulheres e comunidades negras do país.

No enredo deste ano, a letra do samba da Barroca “pede tolerância e igualdade” a todas as mulheres do Brasil.

Benguela… A Barroca clama a ti, Tereza
No caminho do amanhã… Obatalá
É a luz que vem do céu… clareia
Vem de Benguela o clamor de liberdade
Barroca pede tolerância e igualdade
Axé, Tereza
Divina alteza meu tambor foi te chamar
Sua luz nessa avenida
Incorpora a chama Yabá
Da magia irmanada por Odé
Não sucumbe a fé, traz a luta de Angola
E a corrente arrastou pro sofrimento
Um sentimento, valentia quilombola
Reluz o ouro que brota em seu chão
Desperta ambição, mas há de raiar o dia
Do Guaporé ser voz de preservação
Em plena floresta… auê auê
Resistência na aldeia… Quariterê
Na mata, sou mestiço, guardião
O meu grito de guerra é por libertação
O nosso canto não é apenas um lamento
A coragem vem da alma de quem ergueu o parlamento
Do castigo na senzala à miséria da favela
O povo não se cala, oh Tereza de Benguela
Vem plantar a paz por essa terra
A emoção que se liberta
E a pele negra faz a gente refletir
Nossa força, nossa luta
De tantas Terezas por aí

Escola de samba Barroca Zona Sul vai homenagear Tereza de Benguela

Escola de samba Barroca Zona Sul vai homenagear Tereza de Benguela

CARNAVAL 2020 EM SÃO PAULO



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda