Marília Mendonça comemora que cirurgia na mama não a impediu de produzir leite: “Feliz”

0
19

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Francisco Cepeda / AgNews

Marília Mendonça é só alegrias à espera de seu primeiro filho, o pequeno Léo, fruto de seu relacionamento com o cantor e compositor Murilo Huff.

Ao longo da gravidez, a cantora tem dividido com os internautas através das redes sociais todas as mudanças e descobertas deste momento tão especial, sendo que, recentemente, ela revelou ter ficado aliviada ao descobrir que poderá amamentar após ter feito uma mamoplastia redutora. Entenda:

Marília Mendonça sobre amamentação após cirurgia na mama

marilia mendonca 1019 1400x800
Dilson Silva / AgNews

Em seu perfil no Twitter, Marília contou aos fãs que estava muito feliz por ter começado a produzir o leite de seu bebê, já que era algo que temia não conseguir fazer devido a alguns procedimentos estéticos que foi submetida pouco tempo antes de engravidar.

No que diz respeito aos seios, a cantora passou por uma cirurgia redutora de mamas, para remover o excesso de pele acarretado por seu emagrecimento, e também colocou próteses de silicone.

Esta questão gerou muitas dúvidas nos internautas e a cantora esclareceu que o silicone não atrapalharia a amamentação, entretanto, a mamoplastia redutora poderia interferir no aleitamento caso tivessem sido retiradas muitas glândulas mamárias durante o procedimento.

Mamoplastia redutora e a amamentação

A mamoplastia redutora é cirurgia que remove o excesso de gordura, de tecido glandular e de pele dos seios, tudo isso para que eles ganhem uma forma desejada pela mulher ou recomendada por um especialista, diminuindo possíveis incômodos em relação ao seu peso e tamanho.

Apesar de parecer o mundo ideal para algumas pacientes, é importante ressaltar que dentre os riscos do procedimento está a incapacidade de amamentar, que pode acontecer devido aos possíveis cortes dos dutos de leite materno e da remoção de muitas glândulas mamárias.

mama seios internos 0719 1400x800
Necula Valentin Andrei/Shutterstock

Entretanto, para as futuras mamães que já foram submetidas à cirurgia e desejam amamentar, como no caso de Marília Mendonça, não é preciso se desesperar. Com o avanço das técnicas cirúrgicas acredita-se que seja possível preservar tecidos glandulares suficientes para a produção do leite e, além disso, os dutos também podem se regenerar com o tempo.

“Apesar de existir a chance de alguns dutos terem sido cortados durante a cirurgia, ao longo do tempo muitos desses dutos voltam a ‘crescer’ e isso pode acontecer em um ritmo acelerado sob a influência dos hormônios de uma gravidez e, de modo geral, em cerca de cinco anos eles voltam a ter sua funcionalidade praticamente intacta. Ou seja: a grande maioria das mães que passou por essa cirurgia consegue produzir leite materno suficiente”, afirmam Ana Basaglia e Fabíola Cassab, fundadoras do Matrice, grupo de apoio à amamentação.

Gravidez de Marília Mendonça





Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda