‘Meus implantes nos seios me fizeram sentir que ia morrer’

0
15

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Milhares de mulheres dizem que desenvolveram sintomas como alergias, insônia e dor crônica após colocar transplantes de silicone.

Mas não há consenso médico sobre a existência de uma doença relacionada a implantes.

Milhares de mulheres dizem que desenvolveram sintomas como alergias, insônia e dor crônica após colocar transplantes de silicone
Malene El Rafaey/Via BBC
“Eu pensei que estava morrendo, tinha algo horrível acontecendo e ninguém me ouvia.”
Malene El Rafaey era uma modelo bem-sucedida, com contratos com revistas masculinas como FHM, Playboy e o tabloide Daily Star.

Mas ela nunca se sentiu satisfeita com os seus seios.

Por isso, quando tinha 25 anos, decidiu colocar implantes.

No início, Malene amou o resultado, mas seis anos depois começou a ter sérios problema de saúde.

“Eu não conseguia levantar da cama de manhã.

Não conseguia trabalhar, só dormir o dia todo”, disse Malene ao Newsbeat, programa de rádio da BBC.

Ela também desenvolveu diversas alergias.

“Sabonete líquido, cremes…

Até comer um pedaço de pão podia provocar uma reação alérgica de pele imediata.

No final, eu praticamente parei de comer.”
Fabricante de prótese de silicone anuncia recall de 3 tipos do produto no Brasil
Malene diz que estava sofrendo do que é conhecido como doença do implante de seios ou doença do implante de silicone.

Milhares de mulheres acreditam sofrer dessa condição.

O problema é que não há consenso médico sobre a existência dessa doença.

Pela primeira vez, porém, três grandes associações de cirurgia plástica decidiram que irão alertar mulheres dos riscos associados a implantes de seios.

A Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos (BAAPS), a Associação Britânica de Cirurgias Plásticas, Estéticas e Reconstrutivas (BAPRAS) e a Associação de Cirurgia de Seios (ABS) disseram ao Newsbeat, num comunicado, que a questão da doença do implante de seios “deve ser discutida com mulheres que planejam colocar próteses de silicone”.

Malene se submeteu à cirurgia de implante nos seios aos 25 anos
BBC
O que é a ‘doença dos implantes de seios’?
Por enquanto, essa doença é autodiagnosticada.

Os sintomas mencionados por quem sofreu da condição- a maioria relacionados com sistema imunológico – são diversos.

Eles incluem fadiga, dor no peito, perda de cabelo, dores de cabeça, calafrios, dor crônica, insônia e sensibilidade à luz.

Mas essa doença não é oficialmente reconhecida pela comunidade médica.

A Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos (BAAPS) diz que não há evidência científica de ligação entre os sintomas mencionados acima e implantes de silicone.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica também diz que “até o momento, o conhecimento científico da especialidade indica que não há estudos concretos ou baseados em evidências ou dados revisados por pares sobre a formação de uma nova síndrome, a doença do implante de silicone”.
Pesquisas sobre o tema estão sendo priorizados em países como Austrália e Estados Unidos, onde alguns cientistas afirmam que a doença de implante de silicone é uma forma autoimune de enfermidade – quando o sistema imunológico ataca, por engano, células e órgãos do corpo.

O professor de Medicina e Imunologia da Universidade de Maastricht Jan Cohen-Tervaert passou mais de 25 anos pesquisando esse assunto.

“Temos evidências suficientes para mostrar que a doença do implante de seios é causada pelos implantes de silicone”, defende.

“Eles podem causar uma reação do organismo a um corpo estranho e é possível ver que o sistema imunológico é ativado nesses casos.”
A FDA, agência americana que regula alimentos e medicamentos, recentemente pediu que alertas sobre os riscos associados a implantes de silicone nos seios sejam incluído nos pacotes que contêm os implantes.

A agência americana também reconhece que algumas mulheres que passam por esse tipo de cirurgia podem ter “sintomas que deixam de existir após a remoção dos implantes de seio”.

Falta de apoio médico
Uma reclamação comum entre mulheres que dizem ter a doença dos implantes de silicone é de falta de apoio quando buscam ajuda médica.

Malene diz que precisou procurar ajuda na internet.

“Eu descobri o que eu tinha quando uma menina no Instagram me contou sobre um grupo do Facebook.

Eu percebi: ‘Meu Deus, tenho essa doença do implante de seios.

São os meus implantes'”, relata.

Jan Cohen-Tervaert diz que países que não reconhecem a existência dessa doença erram ao não alertar as mulheres sobre os riscos de desenvolveram sintomas após colocar implantes de silicone.

“As mulheres têm o direito de saber.

A informação é crucial.”
Malene sentia tanta dor que decidiu remover os implantes de silicone.

“Minhas alergias desapareceram.

Hoje em dia eu nem me importo com o tamanho dos meus seios, porque estou feliz e saudável.

Acho que é isso que as mulheres querem”, disse.

VÍDEOS SOBRE IMPLANTES
Empresa fabricante de prótese de silicone anuncia recall de 3 tipos do produto no Brasil
Justiça francesa condena empresa alemã em escândalo de implantes de silicone
França é o primeiro país a banir uma série de implantes de silicone



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda