Ninfoplastia: Conheça como e qual é a cirurgia plástica íntima para as mulheres

0
88

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Os pequenos lábios têm por função proteger a vagina das mulheres contra o ataque de fungos e outras infecções. No entanto, há casos em que, com o tempo, essa região do corpo feminino acaba ganhando volume e gera desconforto para algumas mulheres.  Isso ocorre devido a influência hormonal, ou fatores genéticos. 

As alterações na região da vagina podem ficar visíveis nos pequenos, nos grandes lábios vaginais e na região do púbis, também conhecido como Monte de Vênus, decorrentes de gravidez e também por conta de um perfil de vida mais sedentário, obesidade ou lipodistrofia (gordura localizada). Daí que, muitas vezes, as mulheres se veem constrangidas tanto na prática sexual como também no dia a dia, no uso de roupas mais justas e de trajes de banho, por exemplo.

Para corrigir esse problema muitas mulheres procuram o consultório do cirurgião plástico para se submeterem à ninfoplastia, um procedimento estético que é indicado para as pacientes que apresentam hipertrofia (aumento do tamanho) dos pequenos lábios vaginais. 

A cirurgia tem como objetivo a redução dos pequenos lábios devolvendo-lhes ao tamanho normal, porém, sem reduzi-los de forma exagerada. 

Quando o acúmulo de gordura nessa região do corpo é muito grande, as mulheres têm como alternativa fazer procedimentos associados, como uma lipoaspiração nos lábios vaginais e no púbis. 

Quando existe atrofia nos grandes lábios, aí o procedimento é ao contrário. Pode ser feita a lipoenxertia, que consiste na retirada de gordura de outra parte do corpo (como abdômen ou flancos) e colocação nos grandes lábios ou púbis com o objetivo de deixar com uma anatomia normal e também em alguns casos rejuvenescer essa região. 

O resultado definitivo normalmente pode ser observado seis meses após a  cirurgia seguindo a evolução natural do processo de cicatrização.

Procedimento e pós-operatório

A cirurgia intima normalmente é realizada com anestesia local ou peridural e sedação, enquanto a cirurgia demora em torno de uma a duas horas. A internação é de caráter ambulatorial, ou seja, com a paciente recebendo alta entre seis e doze horas após o procedimento.

Se a cirurgia não toma muito tempo, o pós-operatório pode ser muito mais tranquilo ainda, desde que obedecidas as recomendações médicas. A redução dos pequenos lábios vaginais não costuma ser dolorosa e, quando há algum desconforto, são prescritos apenas analgésicos comuns para o controle da dor.

Durante o processo pós-cirúrgico, a paciente pode apresentar um edema (inchaço) na região, mas ele tende regredir 21 dias após a intervenção. Também pode ocorrer equimose (roxos) no local, mas este também regride num prazo de 14 dias. 

Se a paciente sair da linha em relação às recomendações do cirurgião plástico, a região pode sofrer com hematomas, infecção e deiscência (abertura de pontos).

Na cama

Feita a cirurgia intima, as relações sexuais devem ser evitadas por, no mínimo, 30 dias após a cirurgia. A parte boa é que não há necessidade de retirar pontos, já que a sutura é realizada com fios absorvíveis (os pontos caem sozinhos).

A sensibilidade dos lábios vaginais pode ser alterada transitoriamente em função da evolução do processo de cicatrização. Já a  sensibilidade do clitóris normalmente não é afetada, visto que, não há manipulação desta estrutura durante essa cirurgia.

Leia também:

Cirurgia plástica pode ser solução para gordura acumulada após emagrecimento

Fonte: IG Delas



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda