Nova sala de cirurgia de última geração – Canoas

0
66

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.




Nova sala atende requisitos para todos os procedimentos cirúrgicos e de emergência, inclusive os que o Hospital não realiza

Foto: PAULO PIRES


A demanda de cirurgias deve aumentar no Hospital Nossa Senhora das Graças. Com média mensal de entre 1 mil a 1,2 mil procedimentos cirúrgicos em cinco salas, a meta da direção do Gracinha é de elevar esse número para mais de 1500 operações, com a inauguração do novo espaço, que conta com equipamentos modernos e que podem atender a qualquer especialidade médica, inclusive, transplantes de órgãos, procedimento que o estabelecimento não realiza.

Segundo o diretor técnico, Marco Antônio Figueiró, os equipamentos da nova sala são locados junto a uma empresa do Rio de Janeiro, ao custo mensal de R$ 150 mil. “São máquinas de última geração como mesa cirúrgica, foco, torre de vídeo, carro anestésico, aspiradores e eletrocautério. Seguiremos fazendo os mesmos procedimentos neurológicos, de traumatologia, urologia, oncologia, plástica e cirurgia geral. Porém essa sala agregará mais qualidade e segurança, tanto para a equipe e paciente”, revelou Figueiró.

Melhorias

O novo espaço cirúrgico também conta com uma sala de conferência, com telas de monitores que transmitem as operações em tempo real para que outros médicos ou alunos residentes de medicina para que possam acompanhar as cirurgias e analisarem as ações. “As telas produzem alta resolução de imagens, assim nos procedimentos mais delicados, outros médicos podem acompanhar as operações e contribuir. Para os residentes vai ser uma experiência bem educativa para suas carreiras médicas, eles são fundamentais na rotina, aqui no Hospital”.

O presidente da Associação São Miguel, Rafael França, destaca a nova sala cirúrgica dará preferência aos atendimentos oriundos de planos de saúde mas que pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) também serão acolhidos nas operações. “Essa sala tem um custo mensal alto e precisamos fazer receita para honrar os pagamentos. Infelizmente o valor pago pelo SUS é muito baixo e necessitamos contar com o orçamento gerado pelos atendimentos particulares, principalmente dos planos de saúde. Mas independente da origem, o paciente que precisar, será atendido”, revelou.

Sala de recuperação

Outra melhoria foi a ampliação da sala de recuperação, que ganhou mais 20 leitos, sendo que cinco são destinados a casos semi-intensivos. O local está equipado com macas modernas, alem disso, passou por reformas e recebeu melhorias de cima a baixo. Para França, o Gracinha está ampliando serviços e melhorando atendimentos, mesmo tendo que administrar passivos de gestões anteriores.

“Nossa receita vem de atendimentos, como uma produção. Tanto o SUS como os convênios nos pagam por procedimentos. Quando aumentamos nossa capacidade, conseguimos aumentar nosso orçamento. O ideal seria que tivéssemos mais pacientes oriundos dos planos de saúde, o que daria mais flexibilidade na nossa gestão financeira. O SUS não atualiza sua tabela de valores há muito tempo”. exclamou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!





Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda