O que é contratura capsular? Já ouviu falar?

0
17

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Aumentar os seios através da prótese de silicone é o desejo de muitas mulheres. Contudo, destacar os benefícios da cirurgia é muito importante, mas é preciso informar os riscos também, como por exemplo, a contratura capsular.

Após a realização de uma mamoplastia de aumento, o corpo reconhece os implantes mamários como um corpo estranho. Desta forma, inicia-se um processo natural de defesa e o sistema imunológico desenvolvendo uma cicatriz interna na forma de várias camadas sobre a prótese. Este processo de cicatrização é algo natural e desenvolve-se até o organismo “aceitar” o corpo estranho que foi colocado.

Leia também: Prótese de silicone pode dar estrias?

Em alguns casos, esta reação do corpo poderá ser mais intensa, criando-se uma camada de cicatrização anormal em volta dos implantes mamários, trazendo desconforto,ou mesmo dor. E há a possibilidade também disso comprometer os resultados, vale ressaltar.

Tal reação pode causar dor e rigidez na mama podendo também acontecer distorção e assimetria. A contratura capsular é uma das complicações mais comuns associadas à mamoplastia de aumento e pode implicar uma cirurgia de revisão. No entanto, estudos comprovam que a incidência de contratura capsular reduziu drasticamente sendo atualmente inferior a 5%. Essa redução está relacionada com o desenvolvimento de implantes mamários com gel de silicone altamente coesivos e com superfícies texturizadas ou de poliuretano.

O desenvolvimento de fibrose é um processo natural de defesa do organismo e ocorre após qualquer cirurgia. No entanto, a contratura capsular pode estar relacionada com a qualidade do material. Isso e o revestimento do implante mamário são fatores determinantes no desenvolvimento de contratura capsular pelo que deverá ter conhecimento tanto da marca como do tipo de implantes que será utilizado na sua cirurgia.

Existem ainda outros fatores que podem estar relacionados com o desenvolvimento de uma contratura capsular tais como:

Presença de infecções;

Complicações pós-operatórias como, por exemplo, hematomas;

Traumas cirúrgicos intensos.

Rompimento do implante com extravasamento da substância para tecidos próximos;

Radioterapia em caso de reconstrução mamária após o câncer e mastectomia.

Na maioria dos casos, é bem sutil esse tipo de complicação, pois a fibrose ocorre em alguns graus e somente quando já está avançado é que apresenta modificação, ruptura da prótese e dores intensas no paciente.

O diagnóstico é realizado através da observação e toque das mamas, mas são necessários exames complementares como mamografia ou ecografia para um resultado mais preciso.

Sobretudo, após a avaliação, será verificada a necessidade de uma possível troca do implante. Contudo, caso os sintomas sejam leves, é possível reverter o processo com medicações e cuidados fisioterápicos. Mas, se já estiver em estágio severo, graus 3 ou 4, será necessária a troca do implante e a capsulectomia, que é a retirada desta “cicatriz e fibrose” ao redor do implante.

É sempre bom salientar que a prevenção é sempre o melhor dos tratamentos, por isso é extremamente importante que se siga corretamente o pós-operatório e todas as recomendações médicas. Isso favorece uma melhor cicatrização e assim garante que o seu procedimento não tenha complicações.

Existem algumas maneiras de reduzir o risco de desenvolver a contratura capsular, como:

Triagem completa do paciente;

Implante com tamanho adequado;

Uso de implantes texturizados, ao invés de superfícies lisas;

Implantação da prótese no plano submuscular (abaixo do músculo peitoral): em alguns casos;

Massagem nos seios durante processo de cicatrização.

Sobretudo, é fundamental observar todos os sinais que seu corpo apresenta. O diagnóstico precoce desse problema facilitará o tratamento. Também, é preciso ter cuidado em todas as fases que envolvem a cirurgia, como por exemplo, escolha do cirurgião plástico, escolha da prótese, cuidados no pré e pós-operatório, seguir a risca todas as recomendações do médico e principalmente prezar pela saúde, segurança, além de respeitar os limites do corpo.

Fonte: Saúde Plena



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda