Pescadores montam ‘operação’ para resgatar barcos submersos após ciclone bomba; veja | Santos e Região

    0
    21

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Os pescadores de Peruíbe, no litoral de São Paulo, estão fazendo uma ‘operação’ para resgatar os barcos que afundaram no Rio Preto após a passagem de um ciclone extratropical intenso, conhecido como ‘ciclone bomba’. Enquanto isso, mergulhadores buscam por seis embarcações que estão desaparecidas. Os pescadores pedem ajuda para bancar a reforma dos barcos já encontrados e substituir os que sofreram perda total.

    Uma forte onda arrebentou as amarras que prendiam as embarcações ao píer do Rio Preto, ao lado do Mercado de Peixe, no Centro da Cidade. Elas bateram umas nas outras e ficaram destruídas. Após o impacto, segundo a Defesa Civil, sete barcos e duas lanchas afundaram. Porém, os pescadores consideram que o número de embarcações afetadas é ainda maior do que o estimado.

    Na manhã desta quinta-feira (2), eles conseguiram encontrar mais uma embarcação que estava submersa no Rio Preto. Os pescadores montaram uma operação para conseguir retirar o barco da água. Eles o amarraram em outra embarcação para içá-lo e levá-lo até o píer. Uma moto aquática e outros barcos também prestam auxílio no resgate.

    Pescadores se unem em rede de solidariedade para encontrar embarcações que estão afundadas — Foto: Vanessa Medeiros/G1

    O pescador Nelson De Lara, mais conhecido como ‘Periquito’, explica que a comunidade continua nas buscas por seis embarcações que estão submersas. Ao mesmo tempo, os pescadores estão se organizando para reformar os barcos encontrados o quanto antes.

    “Conseguimos arrumar mergulhadores, que são moradores aqui da região. Já encontramos oito barcos recuperáveis e alguns destroços. A Prefeitura nos ajudou com gasolina, trator e cestas básicas. Nós não temos outra renda, por isso, precisamos encontrar os barcos o mais rápido possível para que eles possam ser reformados e para que a gente volte a a trabalhar”.

    Pescadores montam ‘operação’ para resgatar barcos submersos após ciclone bomba — Foto: Reprodução

    A presidente da Colônia de Pesca de Peruíbe, Eliana Diniz, explica que os pescadores fizeram uma ‘vaquinha virtual’ para arrecadar cerca de R$ 500 mil. O valor será destinado para o conserto de seis embarcações, que sofreram algumas avarias, e para a compra de cinco novos barcos que substituirão aqueles que afundaram e ficaram totalmente destruídos. Para chegar ao valor, os pescadores consideraram que cada barco precisará de uma quantia entre R$ 35 mil e R$ 60 mil.

    “Precisamos ajudar financeiramente esses pescadores, que não tem condições de bancarem os prejuízos sozinhos. Muitos ainda estão pagando um financiamento que fizeram em 2009 para consertar as embarcações após uma tromba d’água, e não podem pegar um novo empréstimo. Além disso, estão sem renda por conta da tragédia. Para piorar, não existe seguro para esse tipo de barco”.

    Pelo menos nove embarcações afundaram após passagem de ciclone bomba em Peruíbe — Foto: Divulgação/Eliana DIniz



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda