Por que o gengibre é bom para a pele?

0
13

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A raiz do gengibre tem sido amplamente utilizada pelo homem desde os tempos antigos, seja como tempero na culinária, como remédio afrodisíaco ou natural. Graças ao seu alto teor de nutrientes essenciais e compostos ativos, este tubérculo provou ser benéfico no combate a diferentes problemas de saúde, incluindo inflamação, stress oxidativo, doenças cardíacas e cancro. Sabia que o gengibre também é um bom aliado para a pele, especialmente a pele do rosto?

Leia abaixo para aprender sobre os principais benefícios do gengibre para a pele, como tirar proveito de suas propriedades, como usá-lo no rosto para melhorar a sua aparência e quais os possíveis efeitos adversos que deve considerar.

Por que o gengibre é bom para a pele?

Os benefícios do gengibre como tratamento de beleza são devidos a muitas das mesmas propriedades atribuídas a ele como remédio medicinal. Isso inclui o seu efeito anti-inflamatório, antioxidante, antimicrobiano e estimulante. Graças ao poder das suas vitaminas, minerais, gingeróis e outros compostos bioativos, observou-se que o gengibre serve para:

Combater o envelhecimento

O gengibre contém cerca de 40 compostos antioxidantes, que ajudam a combater a ação dos radicais livres e, portanto, retardam o envelhecimento da pele e reduzem a presença de rugas. A isto se acrescenta a sua capacidade de nutrir, ativar a circulação, estimular a eliminação de toxinas e melhorar aspectos tão importantes quanto a elasticidade e firmeza da pele. Sendo rico em vitamina C, o gengibre ajuda a promover a produção de colágeno, uma proteína estrutural essencial na pele.

Reduzir a inflamação

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre são uma das mais estudadas pela ciência. Além de nos ajudar a combater processos inflamatórios internamente, os seus efeitos também parecem favorecer a inflamação da pele, tanto nas camadas interna quanto externa.

Melhore a circulação sanguínea

A má circulação sanguínea pode levar a diferentes doenças da pele, incluindo dermatite, afinamento, descoloração, formação de feridas e erupções cutâneas. Muitos não sabem que o gengibre atua como vasodilatador; Isso significa que ajuda a expandir os vasos sanguíneos e facilita o fluxo de sangue para todas as partes do corpo.

Aliviar a pele danificada por cicatrizes e queimaduras

A aplicação tópica de gengibre fresco pode ser muito útil para esconder cicatrizes, especialmente aquelas que parecem mais brancas do que a cor da nossa pele (cicatrizes hipopigmentadas). Da mesma forma, pode promover a recuperação em caso de queimaduras, ajudando a pele a curar, aliviar e recuperar a sua aparência normal. Não é recomendável aplicar gengibre numa queimadura muito recente.

Reduzir os sintomas da acne

Graças ao conjunto de propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, desintoxicantes e anti-sépticas, o gengibre pode atacar a acne de diferentes maneiras. O seu uso regular ajuda a reduzir o inchaço, acalmar a vermelhidão, ativar a circulação e combater a proliferação de bactérias. O gengibre também pode ser benéfico para pessoas com psoríase.  

Lave os pontos e unifique o tom da pele

O gengibre não só ajuda a retardar o envelhecimento, mas também desbota manchas e imperfeições. Muitos dizem que a aplicação regular de máscaras com gengibre serve para limpar, clarear manchas escuras, brilhar e melhorar o tom da pele do rosto afetado pelos danos causados ​​pelo sol.

Diminuir a aparência da celulite

A celulite é um distúrbio comum que afeta a aparência da nossa pele. A inclusão do gengibre numa rotina de esfoliação ou em uma massagem anticelulite parece ser benéfica para estimular a circulação nas diferentes camadas da pele, eliminar toxinas, tonificar e promover a quebra da gordura acumulada.

A aplicação de gengibre na pele pode causar efeitos colaterais?

Embora o uso de gengibre 1-2 vezes por semana possa ser seguro na maioria dos casos, sabe-se que algumas pessoas são mais sensíveis que outras. Quando usado muitas vezes ou em muita aplicação, os compostos picantes de gengibre podem causar sintomas adversos na pele, como vermelhidão, coceira, queimação, sensação de formigamento, erupção cutânea, etc.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda