Quando a cirurgia plástica é recomendada para remover a gordura localizada?

0
13

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A alimentação saudável e a prática de exercícios físicos são hábitos essenciais para combater e eliminar a gordura localizada. Pessoas dentro de uma faixa de peso normal muitas vezes apresentam gordura em locais como abdômen, braços e coxas, e desejam recorrer a uma cirurgia plástica. “Para resultados mais satisfatórios, é importante tratar a gordura localizada em pessoas com o Índice de Massa Corpórea (IMC) dentro do ideal”, afirma o cirurgião plástico Bruno Legnani. A cirurgia plástica para remoção da gordura localizada existe para os pacientes que tem hábitos saudáveis, e mesmo assim não conseguem eliminar as gordurinhas.

Segundo o especialista, uma lipoaspiração não deve ser feita em pessoas com IMC maior que 30. “As pacientes chegam a ficar decepcionadas quando explico isso, porém não adianta passar por uma cirurgia que não vai oferecer o resultado esperado”, afirma. “A lipoaspiração não elimina peso, não emagrece, ela apenas elimina a gordura localizada e, se o paciente tiver excesso de gordura, não conseguirá chegar no seu objetivo apenas com a cirurgia”, completa.

Além dos riscos que toda a cirurgia oferece, a frustração emocional pode ser grande nesses casos. “Procure sempre um médico que seja associado a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Explique seus objetivos, mostre sua expectativa, seja com exemplos, fotos da internet, para que o médico tenha claro onde você quer chegar, e assim indicar o melhor procedimento”, recomenda Legnani.

O médico avalia o local da gordura, a qualidade da pele, a idade e o estilo de vida da paciente, para verificar como irá manter os resultados obtidos, e indica qual técnica será usada. “Uma paciente com boa elasticidade de pele e com o peso ideal pode se submeter a uma lipoescultura. Outra com uma barriguinha pós parto, com pouca elasticidade, tem melhores resultados com uma abdominoplastia”, explica, lembrando que em alguns casos, procedimentos estéticos podem ser satisfatórios, evitando assim que o paciente passe por uma cirurgia desnecessária.

Sobre Bruno Legnani:

O médico cirurgião plástico Bruno Legnani possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), tem residência médica em cirurgia plástica e microcirurgia pelo Instituto Nacional do Câncer e fellow internacional em cirurgia plástica estética na Akademikliniken, na Suécia.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda