Restaurante popular de BH recebe 5.000 pessoas para almoço de Natal

0
95

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Evento gratuito teve música ao vivo, animação com palhaços e entrega de brinquedos

Arroz com alho, tutu de feijão, frango assado com molho de maçã com cebola caramelizada, salada de folhas, maionese com batatas e suco de manga. De sobremesa, abacaxi com hortelã e picolé. Essa foi a refeição que cerca de 5.000 pessoas, conforme dados da organização, almoçaram nesta quarta-feira (25), no 25° Almoço de Natal do Restaurante Popular Hebert de Souza, em Belo Horizonte. O evento, que foi gratuito, teve música ao vivo, animação com palhaços e entrega de brinquedos. Segundo a coordenação, mais de três toneladas de alimentos foram servidos.

“Esse almoço entrou para o calendário da cidade de Belo Horizonte e todo ano supera as expectativas. Esse ano, nossa expectativa é que cerca de 5.000 pessoas passem por aqui”, explicou a secretária de Segurança Alimentar da Prefeitura de Belo Horizonte, Maíra Colares. O almoço teve início às 11h e se encerrou às 14h. 

Segundo a secretária, a refeição servida foi balanceada e seguiu orientação nutricional. 

“Precisamos pensar não só na quantidade, mas também na qualidade. Essas pessoas, muitas vezes, só têm acesso a essa refeição durante o dia. Por isso, também temos a preocupação de oferecer um almoço saudável e balanceado”, explicou Maíra. 

Para isso, a nutricionista e coordenadora do Restaurante Popular Hebert de Souza, Emanulle Zibral, contou que o cardápio foi pensado com muita atenção. 

“Preparamos com muito amor e carinho um cardápio balanceado e com um gostinho de Natal, com cara de Natal. Precisamos levar para essa população uma alimentação saudável e também nosso carinho e nosso cuidado”, explicou a nutricionista. 

Senhas 

As senhas foram distribuídas na porta do Restaurante Popular I, que fica na avenida do Contorno, no centro de BH, às 10h30. No entanto, já no início da manhã uma grande fila se formava no entorno do local. 

A auxiliar de limpeza Ana Dilma, de 50 anos, que vive com a família em Ribeirão das Neves, na região metropolitana, chegou ao restaurante às 7h, na companhia dos três netos.

“Tenho sete filhos e três netos. Tem 20 anos que venho e trago os filhos, dessa vez só meus netos vieram comigo e não se aquietaram enquanto não pegaram os brinquedos, que eles adoram. Acordamos bem cedo para garantirmos almoçar mais cedo”, contou, momentos antes de almoçar, por volta de 12h30. 

Maria do Carmo, de 72 anos, este ano foi sozinha ao almoço. A aposentada conta que tem dez filhos, 14 netos e três bisnetos, mas que os deixou em casa neste Natal para poder ir à festa. 

“Já trouxe muito os filhos e os netos, mas esse ano estou aqui sozinha. Nunca perco. A comida sempre uma delícia!”, afirmou.

Ela aproveita para pedir bençãos para os organizadores do evento. “Isso aqui é muito bom pra gente. O pobre é sempre esquecido, ninguém olha pra gente. Com esse almoço, muita gente que não teria onde almoçar vai comer uma comida deliciosa e muitas crianças pobres também vão ganhar um brinquedo de Natal. Tem que pedir a Deus para abençoar todo mundo que está fazendo isso acontecer”, exclamou Maria do Carmo. 

Brinquedos

Para garantir vários brinquedos, o técnico de informática Mateus Rocha, de 21 anos, também chegou cedo com o irmão mais novo, Gabriel Rocha, de 9 anos. O garoto aproveitou e conseguiu pegar cinco presentes diferentes. 

“O que eu mais gostei foi essa pista aqui de carrinhos. Ela tem um tubarão que come os carros que passam”, explicou Gabriel, tentando equilibrar nos braços os presentes ganhados. 

“Esse evento é muito bom! O almoço é muito gostoso, e ainda tem os brinquedos que fazem a alegria das crianças”, celebrou o irmão mais velho, Mateus.

Segundo a organização, cerca de 4.000 brinquedos foram doados para o evento. 

Voluntários

Segundo informou Wellemy Nogueira, diretor dos Restaurantes Populares de Belo Horizonte, cerca de 150 voluntários trabalharam na realização do almoço.

“Cem funcionários que não trabalhariam hoje se voluntariaram e mais 50 pessoas da população em geral também”, explicou o gestor. “Os funcionários voluntários estão desde ontem (24) trabalhando na produção desse evento”, completou. 

O diretor explica que o trabalho dos voluntários vai desde a animação da festa até recolher e levar as bandejas de comida para pessoas com dificuldade de locomoção. 

O comerciante Jorge Texeira, de 62 anos, trabalha como voluntário no almoço há 5 anos e explica o que o levou a deixar a família em casa para ajudar na festa de Natal do restaurante popular.

“A gente tem tudo, né? Não custa nada a gente se doar um pouco para essas pessoas que precisam tanto. O mundo, o país está precisando de amor”, ressaltou o voluntário. 

O mesmo destaca a cuidadora de idosos Carmen Valadares, que há 8 anos se veste de Mamãe Noel para ajudar na distribuição dos brinquedos durante o almoço. 

“Minha família já viajou, mas essa data eu sempre deixo reservada. Essas pessoas precisam de carinho, de amor, de atenção. Muito mais que o material, elas precisam de um abraço. E eu sempre vou estar aqui pra levar alegria e amor a elas”, contou.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda