Saiba como a cirurgia plstica auxilia no tratamento do cncer de pele

0
29

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
O cncer de pele no melanoma o mais frequente no Brasil, correspondendo a cerca de 30% de todos os tumores malignos do pas, de acordo com o Instituto Nacional do Cncer (Inca). Se detectado precocemente, h altos percentuais de cura, no entanto, o tratamento pode variar de acordo com a agressividade da doena, desde o uso de cremes at a retirada e a reconstruo da rea.

iStock

O cirurgio plstico, juntamente com uma equipe multiprofissional, um dos protagonistas no tratamento da doena, uma vez que remove leses cancergenas ao mesmo tempo em que se preocupa com a manuteno da sade e da aparncia. Trata-se do profissional mais apto a realizar as reconstrues aps as resseces tumorais.

Apesar da especialidade mdica ser habilitada para realizar intervenes reparadoras ou estticas no corpo, o cirurgio plstico pode tambm assumir com primazia todas as etapas de remoo e remodelao das reas afetadas pelo cncer de pele.

O principal objetivo dessa cirurgia a retirada completa do tumor, mantendo uma margem de segurana ou livre de clulas cancergenas, para obter a cura do paciente sem comprometer a funcionalidade das estruturas da face, como o nariz, por exemplo, que no pode ser obstrudo, ou a reconstruo da plpebra que deve se movimentar e manter a lubrificao ocular, explicou o cirurgio plstico Bruno Luitgards.

O mdico esclareceu que os tumores de pele devem ser retirados com margens livres, isto , com a garantia de que todas as clulas cancergenas foram removidas. Para isso realizada uma bipsia no momento da cirurgia em que se verifica a retirada total do tumor. “Aps a remoo do tumor feita a reconstruo. Nela utilizamos princpios de cirurgia esttica, tentando deixar cicatrizes mnimas e em locais ocultos, comentou Luitgards.

Resultado esttico – fato que toda cirurgia gera cicatrizes. A interveno adequada, contudo, pode atenuar as marcas deixadas no corpo. Desse modo, o cirurgio plstico atua no tratamento do cncer de pele sem mudar radicalmente o aspecto fsico. Em casos assim, a operao tem funo reparadora, ou seja, visa aprimorar ou recuperar as funes, alm de manter a forma mais prxima do normal.

“O objetivo esttico tambm ser buscado, evitando-se ao mximo cicatrizes visveis, alteraes de colorao e textura da pele e minimizando-se as cicatrizes. A esttica, principalmente da face est intimamente ligada funo social e, por isso, no deve ser vista como ftil, pois o paciente tem ganho de qualidade de vida com reconstrues que permitam convvio social normal, defendeu Luitgards.

Cuidados no ps-cirrgico – Aps feitas todas as intervenes cirrgicas necessrias, o paciente deve ainda tomar alguns cuidados fundamentais para manter os resultados. So eles: manter repouso de atividades fsicas, evitar o sol enquanto houver equimoses (roxos) e, aps esse perodo, evitar sol sobre as cicatrizes, bem como utilizar frequentemente o protetor solar.

O cirurgio plstico, Bruno Luitgards explicou: “Para o melhor resultado da cicatrizao, no ps-operatrio recente necessrio evitar esforos fsicos e fugir do sol num perodo de dois meses. Sempre indicado utilizar protetor solar fator 50 na face e repetir o procedimento ao meio dia, no intuito de diminuir o risco de novos tumores de pele.

Redao Bonde com Assessoria de Imprensa



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda