Tratamentos pelo SUS: 6 procedimentos oferecidos gratuitamente

0
28

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O Sistema Único de Saúde (SUS), criado em 1990, é uma das maiores redes de saúde pública do mundo. Atende cerca de 150 milhões de brasileiro, ou seja, 75% dos brasileiros dependem exclusivamente do sistema. Os tratamentos pelo SUS incluem cirurgias reparadoras para mulheres que sofreram violência doméstica e mudança de sexo, por exemplo. Conheça, a seguir, 6 tratamentos oferecidos pelo SUS:

 

Adesivo para tratamento de Alzheimer

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que acomete principalmente idosos. (Foto: Pixabay)

A Doença do Alzheimer (DA) é um transtorno mental, neurodegenerativo progressivo, que acomete principalmente idosos. 

O SUS ampara os pacientes com tratamento multidisciplinar integral, além dos medicamentos que retardam a evolução do sintomas. 

Um dos principais remédios disponibilizados pela rede pública é um adesivo transdérmico para o tratamento de demência para DA, chamado Rovastigmina. O medicamento antes ministrado via oral, passou a ser adesivo por causa de desconfortos gastrointestinas dos pacientes que o utilizavam. 

Além disso, outros remédios integram o tratamento e também são garantidos às pessoas com Alzheimer, pelo SUS.  

Tratamento para Síndrome de Burnout

homem de cabeça baixa com as duas mãos sobre a cabeça. imagem em preto e branco
Síndrome de Burnout pode desencadear depressão e estresse excessivo. (Foto:Pixabay)

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional que resulta do estresse excessivo, relacionado a situações desgastante profissionais, como atuação sob pressão e responsabilidades constantes e competitividade. 

Os principais sintomas são cansaço excessivo, físico e mental; alterações no apetite; insônia; dificuldade de concentração; alterações repentinas de humor; isolamento e fadiga. 

O SUS oferece tratamento de atendimento psicológico por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), oferecendo de forma integral e gratuita todo o aparato necessário, desde o diagnóstico até o tratamento com medicamentos, quando preciso. 

 

Tratamentos Terapêuticos e Plantas Medicinais

folhas de hortelã ao lado de uma xícara com chá
Tratamentos fitoterapêuticos também fazem parte da cobertura do SUS (Foto:Pixabay)

Cerca de 29 tipos de tratamentos terapêuticos compõem as Práticas Integrativas e Complementares (PICS). Os procedimentos estão presentes em quase 54% dos municípios brasileiros, em todos os estados. 

O atendimento parte da Atenção Básica, isto é, oferecido nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), mais conhecidos como postinhos. O enfoque é preventivo, mas não somente. Pessoas diagnosticadas com hipertensão ou depressão são acompanhadas e têm acesso aos procedimentos.

Dentre as PICS, temos a acupuntura, homeopatias, aromaterapias, meditação, yoga, tratamento com uso de plantas medicinais – fitoterapia; terapia de florais, a shantala – que consiste na massagem para bebês.

 

Cirurgias reparadoras para mulheres 

dois médicos fazendo cirurgia.
Cirurgias são oferecidas desde que haja recomendação médica e acompanhamento. (Foto:Pixabay)

O SUS também oferece cirurgias reparadoras para mulheres que sofreram violência doméstica, além de procedimentos que melhorem a autoestima e o bem-estar.

Para as mulheres que foram agredidas por ex ou atuais parceiros, há um acompanhamento médico da vítima com tratamentos para queimaduras, cirurgia plástica reparadora para lipodistrofia (acúmulo de gorduras em regiões ou partes do corpo) em pacientes portadoras de HIV/Aids, entre outras. De fato, o SUS oferece serviços de amparo para vítimas, conforme a necessidade da pessoa.

Mas não só. Existem algumas intervenções cirúrgicas disponibilizadas também, como:

  • Reparação da fenda palatina e do lábio leporino: doenças congênitas que causam anomalia na região da boca e nariz, podendo atingir também a gengiva e os dentes;
  • Otoplastia: cirurgia para as orelhas mais abertas, conhecidas como “orelhas de abano”;
  • Gigantomastia: procedimento para a redução dos seios, quando afetam a saúde e o bem-estar, procurando sanar o desconforto e possíveis problemas de coluna;
  • Próteses de silicone mamário: a intervenção é disponível para pacientes que retiraram tumor na mama, ou seja, passaram por uma mastectomia parcial ou total.
  • Gastroplastia: é a cirurgia bariátrica ou redução do estômago. O procedimento é realizado quando o Índice de Massa Corporal (IMC) é acima de 35, indicando Obesidade Grau II ou mais.
  • Abdominoplastia: realizada após a gastroplastia para retirada do excesso de pele.
  • Laqueadura: o procedimento é realizado como método contraceptivo. O SUS oferece esse tipo de procedimento a mulheres com mais de 25 anos e que tenham pelo menos dois filhos vivos. É um dos métodos de esterilização para aquelas que não querem mais engravidar. O índice de eficiência do método é de 99%.

 

Profilaxia pré-exposição (PrEP) ao HIV

dedos polegar e indicador segunda uma pílula azul.
O tratamento preventivo contra HIV/Aids para grupos de risco e vulneráveis. (Foto:Pixaba)

Este é um dos tratamentos pelo SUS para prevenção do HIV/Aids. Os medicamentos são destinados a pessoas que não têm o vírus, mas fazem parte de grupos com alto risco de exposição à infecção. O público-alvo são: pessoas LGBTQI+, trabalhadores (as) do sexo e casais sorodiferentes.

 

Cirurgia de mudança de sexo

Botão com emoji de sorriso com as cores da bandeira lgbtqi+
Procedimento inclusivo para o público LGBTQI+ (Foto:Pixabay)

O Sistema Único de Saúde também oferece cirurgias e procedimentos ambulatoriais para pessoas que queiram fazer redesignação sexual. O atendimento é amplo, cobrindo terapias hormonais, acompanhamento dos pacientes, incluindo cirurgias plástica mamária reconstrutiva, mastectomia, tireoplastia e a própria mudança de sexo. O acompanhamento do procedimento tem duração de dois anos, no mínimo.

É importante ressaltar que para os procedimentos ambulatoriais, como a terapia hormonal, a pessoa teve ter ao menos 16 anos e para a cirurgia de mudança de sexo, 21 anos completos.

 

O que é SUS?

A rede de atendimento é complexa, cobrindo desde a aplicação de vacinas à cirurgias e tratamentos de doenças raras, muitos deles caríssimos. Isso se deve aos princípios de universalização, equidade e integridade a todos os cidadãos residentes em território nacional, independentemente de sexo, raça, ocupação ou características. 

Segundo o Ministério da Saúde, é importante a integração de ações, incluindo a promoção da saúde, a prevenção de doenças, o tratamento e a reabilitação. […] A articulação da saúde com outras políticas públicas, para assegurar uma atuação que tenha repercussão na saúde e qualidade de vida dos indivíduos”. 

Por exemplo, o Brasil é o segundo país do mundo em realizações de cirurgias de transplantes de órgãos, sendo que 95% deles são financiados pelo SUS. 

Além disso, a distribuição de medicamentos, o SUS também presta serviços não muito conhecidos, ou por vezes, imaginados. 

Vale ressaltar, que o Sistema Único de Saúde foi o pioneiro no diagnóstico e tratamento da Covid-19, ainda que a insuficiência de recursos na área de saúde.

Com informações do Ministério da Saúde. 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda