7 dicas para se livrar do problema de uma vez por todas

0
7

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Cravos no rosto: 7 dicas para se livrar do problema de uma vez por todas

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Os cravos no rosto são um incômodo muito comum, principalmente para quem possui a pele oleosa. Eles são formados devido a um aumento da gordura produzida pelas glândulas sebáceas, seguido do entupimento dos poros por onde esse óleo deveria ser eliminado. “Quanto maior a oleosidade, maiores são as chances desse tipo de acne aparecer”, explica a dermatologista Carolina Marçon.

Entre os fatores responsáveis pela formação dos ‘pontinhos pretos’ estão a falta de limpeza adequada, o uso de produtos inapropriados e o acúmulo de resíduos externos – como a maquiagem. Pensando nisso, a profissional reuniu algumas recomendações a serem seguidas, tanto para evitar o problema, quanto para acabar com os cravos de vez. Confira!

Dicas da especialista para dar adeus aos temidos cravos

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Nada de espremê-los!

“Não é recomendada a manipulação das lesões em casa, pois isso pode desencadear um processo inflamatório, agravando o problema, além do risco do aparecimento de cicatrizes”, explica a dermatologista. Além disso, a ruptura de um cravo libera bactérias, fungos e outras substâncias que podem causar irritações e inflamações na pele.

Limpeza sempre

A obstrução dos poros é um dos principais causadores dos cravos e espinhas no rosto. Por isso, a limpeza é um passo fundamental para acabar com o problema. Nessa hora, a recomendação é investir em sabonetes adstringentes e que contenham ácido salicílico na composição (seguindo as recomendações do seu médico).

Também é sempre bom reforçar a importância de remover os resíduos de maquiagem completamente antes de dormir. A limpeza adequada também é útil na remoção de sebo e poeira do rosto.

Aposte na esfoliação

Especialmente nas áreas mais propensas ao surgimento de cravos, como o nariz, a esfoliação deve ser feita de duas a três vezes por semana. Mas, se a sua pele for sensível, não exagere. A profissional recomenda dar preferência para a hora do banho, já que os poros dilatados pelo vapor quente permitem resultados mais profundos. Também vale lembrar que o procedimento deve ser feito utilizando esfoliantes delicados e feitos exclusivamente para o rosto.

Opte por produtos específicos

A escolha adequada dos produtos de skincare faz toda a diferença no surgimento de cravos e outros tipos de acne. Quem tem a pele mais oleosa deve estar atenta aos rótulos e evitar cosméticos que contenham óleo, dando preferência às fórmulas oil free. Outra dica é priorizar os produtos à base de gel, que costumam ser mais sequinhos. Isso serve para protetores solares, cremes noturnos e até mesmo itens de maquiagem.

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Não dispense a limpeza de pele

Essa é uma ótima maneira de se livrar dos cravinhos, porém, ela deve ser feita apenas por profissionais capacitados e de acordo com a recomendação do seu dermatologista. “Quem tem a pele mais oleosa e não recebe tratamento adequado pode fazer uma limpeza a cada 15 dias. Já uma pele mais bem cuidada pode ficar até quatro meses sem se preocupar em fazer uma limpeza profunda”, acrescenta Carolina.

Mantenha hábitos saudáveis

Você já ouviu falar que a beleza vem de dentro para fora? Pois é, essa frase também se aplica ao aparecimento de cravos no rosto. Segundo a especialista, manter uma alimentação saudável, rica em frutas e verduras, e praticar exercícios físicos regularmente faz toda a diferença no aspecto da pele: “Hábitos saudáveis resultam em uma aparência mais agradável”.

Consulte um dermatologista

Mesmo que os cuidados para prevenir e eliminar os cravos pareçam simples, consultar a opinião de um profissional qualificado é algo essencial e necessário. Apenas um dermatologista poderá fornecer as recomendações específicas para cada caso e os cuidados necessários com a sua pele, principalmente no caso de acne.

“É bom ficar longe das ‘infalíveis’ receitas caseiras, que podem causar até queimaduras. Existem cremes e medicamentos específicos para controlar o problema, mas eles devem ser sempre indicados por um dermatologista”, finaliza a médica.

Consultoria: Carolina Marçon, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia | Texto: Beatriz Reis | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção

Alto Astral

  • separator



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda