Adolescentes podem fazer cirurgias plsticas? O que dizem os especialistas – Sade

0
72

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Mdicos dizem que a anlise dos casos para a cirurgia plstica est relacionada sade fsica e emocional (foto: Reproduo/ Pixabay)

A fase da adolescncia marcada por diversas alteraes, entre elas no corpo. A vontade de mudar alguns aspectos fsicos pode ser tentadora, porm preciso estar por dentro da real necessidade de certos procedimentos, como as cirurgias plsticas

 

Segundo o ltimo levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plstica (SBCP) os procedimentos entre jovens de 13 a 18 anos representavam 4,8% do total no pas em 2018.

Entre as cirurgias mais feitas pelos adolescentes esto a prtese de silicone nos seios, reduo de mama, ginecomastia (reduo de mama masculina), lipoaspirao, rinoplastia (correo do nariz) e otoplastia (correo das orelhas). 

“Os adolescentes tm uma procura muito grande para cirurgias nas mamas, seja o aumento ou a reduo. A otoplastia e rinoplastia tambm so muito procuradas. Algumas adolescentes procuram pela lipoaspirao, mas a aprovao dessa muito de exceo”, diz o cirurgio plstico, Lus Felipe Maatz, membro da SBCP. 

 

Segundo o mdico, as cirurgias so motivadas pela percepo do prprio paciente de alguma alterao no corpo.

“Quando o menino tem uma mama que desenvolveu na adolescncia e no est voltado ao normal, ele percebe que est diferente dos amigos e pode, at, virar vtima de bullying. Alguns tm autopercepo e decidem individualmente sobre a cirurgia, outros sofreram com algum tipo de piada”, explica.

 

Cirurgia pl
Cirurgia plsticas podem ter benefcios inclusive emocionais, diz mdico (foto: Divulgao/ Lus Felipe Maatz)

A anlise dos casos nem sempre est relacionada s sade fsica. tambm emocional.

“Em todos os casos preciso analisar os dois lados, tanto esttico quanto sade. A cirurgia plstica muitas vezes conhecida como a cirurgia psicolgica, porque muitas vezes ultrapassa os limites fsicos. Aps a operao, a gente v pessoas com relaes interpessoais melhoradas, aumento da autoestima, diminuio da timidez. So ganhos inestimveis para a vida” disse o cirurgio.

 

Cada tipo de cirurgia tem uma idade mnima para ser feita, em geral a mdia entre os 15 a 17 anos, quando o desenvolvimento corporal fica estvel.

“A idade depende de cada cirurgia. A otoplastia, especificamente, pode ser feita numa idade bem nova. Pacientes a partir dos 7 anos j podem ser submetidos a cirurgias desse tipo, em alguns casos at antes”, diz Lus Felipe Maatz.

 

“J as demais cirurgias, habitualmente, a gente espera o desenvolvimento corporal numa idade que j tem a estabilizao das mudanas corpreas. A reduo mamria, por exemplo, no feita no incio da adolescncia. Depende do parecer do pediatra e ginecologista, esperamos o desenvolvimento completo para podermos fazer a concluso. O mesmo funciona para colocar prtese”, conta.

Influncias 

As distores apresentadas por redes sociais podem fazer parte da deciso dos adolescentes em querer fazer uma cirurgia, como se esse caminho fosse a soluo de um corpo supostamente perfeito.

Segundo Stella Azulay, especialista em Anlise de Perfil e Neurocincia Comportamental, a ditadura da beleza conta muito para a insatisfao das pessoas com os prprios corpos. 

 

“A ditadura da beleza um fenmeno que penaliza os adolescentes, que nunca esto satisfeitos com a prpria imagem e vivem em busca de uma pseudo perfeio. Esta fase, por si s, j engloba uma srie de alteraes fsicas e psicolgicas difceis de lidar. Passar por elas neste momento turbulento de pandemia, cujo emocional de todos j est desestabilizado, se torna um desafio ainda maior”, afirma Stella Azulay.

 

Pelo lado mdico, o cirurgio Lus Felipe Maatz tambm acredita que as mdias sociais exercem um papel na deciso, porm agem como ‘a gota d’gua’.

“As redes so um movimento que acabam influenciando as pessoas. Elas tm um poder muito grande, porm no acho que so os motivadores iniciais, mas sim o final. Sendo a gota d’gua para o procedimento”, comenta.

 

Ele alerta para as publicaes mdicas em redes sociais que constam fotos de antes e depois do procedimento, como forma de se promover: “O meu pblico especfico acaba sendo filtrado pela maneira que eu encaro a cirurgia. No entro em modismo, tenho uma postura muito sria. Por outro lado, temos mdicos que postam antes e depois – proibido pelo Cdigo de tica Mdica –, o que pode ser um influenciador da possvel necessidade de cirurgia e induzir o paciente a pensar que o resultado da foto uma garantia”.

Procurando um especialista

Para iniciar o processo de operao, os adolescentes devem ir a uma consulta, acompanhados dos responsveis, para avaliar a real necessidade do procedimento.

“Abaixo dos 18 anos, preciso ter uma avaliao criteriosa, junto com pais e outros especialistas. Primeiramente preciso ir na consulta com um cirurgio plstico que seja da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plstica, com os pais acompanhando o adolescente”, disse Lus Felipe.

 

“O cirurgio deve avaliar a alterao corprea, porque existem condies que no h alterao real. Identificado, preciso discutir com os pais sobre a anuncia dessa cirurgia e, dependendo de cada caso, necessrio o parecer de um pediatra, psiclogo e em casos especficos, um ginecologista, para decidirem o melhor momento de operar” explica o mdico.

 

“A cirurgia plstica tem seus benefcios e nunca deve ser banalizada. Recomendo que o paciente procure um cirurgio baseado em indicaes, verifique se um profissional com boa formao. uma escolha muito sria para ser influenciada pela fama de mdias socias do cirurgio. O paciente deve avaliar sua capacitao tcnica”, finaliza.

 

*Estagiria sob superviso da subeditora Kelen Cristina



Fonte