Após temporal, famílias ficam desabrigadas e desalojadas em Peruíbe, Santos e São Vicente | Santos e Região

    0
    84

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Cerca de 84 pessoas de Santos e Peruíbe, no litoral de São Paulo, ficaram desabrigadas após o temporal que atingiu as cidades da Baixada Santista, nesta segunda-feira (10). Em São Vicente, 15 pessoas ficaram desalojadas. Elas foram retiradas de suas casas por conta de alagamentos e estão temporariamente sendo acolhidos pelas prefeituras.

    Segundo a Prefeitura de Peruíbe, pelo menos 80 pessoas foram acolhidas no Centro Comunitário do Caraminguava após ficarem desabrigadas. Em bairros como Guaraú e Parque do Trevo, o acumulado é de mais de 400 milímetros de chuvas em 10 dias. A média histórica para o mês de fevereiro é de 270 mm.

    Segundo o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Peruíbe, os moradores acolhidos necessitam de doações de comida, produtos de higiene pessoal e limpeza. O FSS recebeu doações de colchões e roupa de cama e possui estoque de roupas. As doações podem ser entregues na sede do FSS, localizada na Avenida São João, 664, no Centro da cidade.

    De acordo com a Defesa Civil de Santos, foram registradas cerca 38 ocorrências como quedas de árvores e vazamentos. O órgão também interditou cinco moradias no Morro da Penha por conta de deslizamentos de terra. Uma família, com quatro pessoas, foi abrigada pela Secretaria de Desenvolvimento Social enquanto as outras foram para a casa de parentes.

    Moradores registram alagamentos no bairro Jardim das Flores em Peruíbe, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Antônio Medeiros Júnior

    Moradores registram alagamentos no bairro Jardim das Flores em Peruíbe, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Antônio Medeiros Júnior

    Ainda em Santos, a Defesa Civil registrou cerca mais de 195 milímetros de chuva nas últimas 72 horas. Em 10 dias, choveu o total de 586 milímetros, mais do que o dobro da média história para o mês de fevereiro, de 291 mm. Os morros permanecem sob estado de atenção.

    Em São Vicente, a prefeitura registrou quatro deslizamentos, ocorridos nos Morros do Japuí, no Morro dos Barbosas e também na Rua João Pereira de Almeida. Ninguém ficou ferido e os moradores foram orientados a não deixarem veículos próximos às áreas afetadas.

    Por conta dos alagamentos em bairros como Parque São Vicente e Jóquei Clube, a Defesa Civil e a Secretaria de Assistência Social atenderam 15 pessoas, sendo seis crianças, que ficaram desalojadas. Todas foram para a casa de familiares. Em São Vicente, o volume acumulado de chuvas das últimas 72 horas é de 186 milímetros.

    Canal em São Vicente, SP, fica tomado por lixo após temporal — Foto: Solange Freitas/G1Canal em São Vicente, SP, fica tomado por lixo após temporal — Foto: Solange Freitas/G1

    Canal em São Vicente, SP, fica tomado por lixo após temporal — Foto: Solange Freitas/G1

    A Prefeitura de Praia Grande informou que não houve registro de novas ocorrências entre a noite de segunda-feira e a manhã desta terça-feira (11). De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o índice de chuva aponta um volume superior a 120 milímetros nas últimas 72 horas.

    Em Praia Grande, por conta do volume de chuvas, a Defesa Civil permanece sob estado de atenção, conforme determina o Plano de Prevenção de Defesa Civil (PPDC). Pontos de alagamento foram drenados e não houve registro de desabrigados.

    Já em Cubatão, a situação foi normalizada no bairro Pilões, o mais afetado pelo temporal.



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda