Autoridades de segurança pública discutem ações após casos de latrocínio em Itanhaém, SP | Santos e Região

    0
    18

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    O prefeito de Itanhaém, no litoral de São Paulo, Tiago Cervantes (PSDB), se reuniu nesta segunda-feira (4) com representantes das polícias Militar e Civil, da Câmara e da pasta municipal de Segurança para discutir ações públicas a serem adotadas no município devido aos recentes latrocínios que aconteceram na cidade.

    No dia 25 de setembro, uma adolescente de 17 anos e um pedreiro de 44 morreram depois de serem baleados na cabeça por criminosos que assaltavam a residência onde eles estavam, no bairro Suarão. Outras duas pessoas, a mãe e a irmã mais nova da adolescente, também foram baleadas.

    Oito dias depois, neste domingo (3), uma mulher de 41 anos foi morta durante um assalto no Centro da cidade. Segundo a polícia, cinco homens tentaram roubar a bolsa dela. Ela levou dois tiros, um na cabeça e outro no abdômen, e não resistiu.

    Geosaldo Cesário Monteiro, de 44 anos, Isabelle Amaral Costa, de 17, e Tomie Watanabe Kokubun Fagundes, de 41, anos foram vítimas de latrocínio em Itanhaém, SP — Foto: g1 Santos

    Os dois episódios de latrocínio motivaram a reunião entre representantes do setor da segurança pública do município, convocada pelo próprio prefeito. Além dele, a reunião contou com a presença do delegado seccional assistente, Ângelo Mathias da Silva; o comandante do 29º Batalhão da Polícia Militar, major Washington de Almeida Teixeira; o presidente da Câmara Municipal, Silvio Oliveira; e o secretário municipal de Trânsito e Segurança, Milton Campos.

    No encontro, Cervantes cobrou celeridade na investigação do crime do último fim de semana, onde nenhum criminoso foi preso. Foram discutidas, também, as providências necessárias para conter a onda de criminalidade na região.

    O prefeito e as autoridades policiais fizeram um balanço das ações integradas, bem como da participação da prefeitura na infraestrutura das polícias Civil e Militar. A administração municipal arca com as despesas de locação dos prédios que abrigam as delegacias e os distritos policiais, entre outros subsídios.

    A reunião tratou, ainda, sobre a doação de área na região da Cesp para ampliar o 29º Batalhão da Polícia Militar. Quanto à Operação Verão, Cervantes foi informado que o estado disponibilizará 170 policiais militares para o período.

    Ainda nesta segunda-feira, Cervantes se reunirá no Palácio dos Bandeirantes com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, para discutir a participação do estado nas questões de segurança pública na cidade.

    VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1



    Fonte