Barbear com laser: saiba mais

0
62

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A primeira tarefa da rotina matinal de muitos homens é fazer a barba. Além de ser monótono, isso toma alguns minutos que poderiam ser empregados dormindo um pouco mais. Então, se você está cansado de fazer esse processo todos os dias, que tal experimentar a depilação a laser na barba? Para conhecer melhor o procedimento e entender seus efeitos sobre a barba, nós conversamos com a médica dermatologista Natallia Natividade. Confira!

A depilação a laser na barba facilita bastante a manutenção do rosto liso

Se você tem um trabalho muito formal ou simplesmente não gosta de barba, mas tem um ritmo de crescimento de pelos faciais acelerado, a depilação a laser na barba pode te ajudar a manter o visual com menos esforço. “O tratamento a laser no rosto pode ser realizado durante um ano todo, com ótimos resultados clínicos”, aponta a médica. “O principal efeito para os homens é a diminuição de até 80% dos pelos da barba, garantindo maior praticidade no barbear.” Ou seja, não apenas você reduzirá drasticamente a frequência das raspagens, como também as facilitará.

O procedimento também pode ajudar os barbudos mais vaidosos

Para quem não tem a menor intenção de se livrar de forma duradoura dos fios, a depilação a laser também é muito bem-vinda para manter a barba bem desenhada e elegante. É possível fazer o tratamento somente na chamada “faixa de barba”, a fim de eliminar os folículos nos contornos. Assim, você evita crescimento além das linhas da mandíbula e do pescoço, por exemplo, garantindo sempre um estilo mais limpo e sem eventuais falhas de corte.

As sessões de laser também combatem a foliculite

De maneira geral, a depilação a laser é bastante simples e quase indolor. “Para o rosto, são necessárias no mínimo seis sessões, com intervalo de 30 dias entre cada uma”, conta dra. Natallia. “Antes do procedimento, é realizada anestesia tópica, tornando a dor tolerável.” Mesmo sendo um tanto dolorosa, o tratamento evita outros incômodos recorrentes, como a pseudofoliculite da barba, pois destrói os folículos pilosos foco da infecção. Além disso, sem se barbear diariamente e com sono, sua pele tende a respirar melhor, sem cortes ou irritações.

Normalmente, é preciso refazer o processo uma vez por ano

Há quem veja a depilação a laser como algo muito radical, acreditando que o resultado é vitalício. Contudo, isto não passa de mito. “A depilação a laser não dura para sempre. Ocorre uma diminuição do número de pelos, mas eventualmente os folículos se regeneram e os fios voltam a crescer”, explica a dermatologista. “Logo, é necessário fazer sessões de manutenção anualmente. Mas, vale lembrar, cada caso é um caso.” Ou seja, se você quiser voltar a ostentar uma barba cheia no ano seguinte, provavelmente não encontrará obstáculos.

O laser pode acarretar manchas no rosto

Antes de se submeter à depilação a laser, é bom procurar um especialista bem capacitado, além de manter acompanhamento dermatológico. “O laser pode trazer alguns riscos, como alterações indesejadas no tom da pele, especialmente em pacientes de pele mais escura, como hipo ou hiperpigmentação, que costumam regredir em um período de três a seis meses”, alerta dra. Natallia. “Podem surgir também manchas geométricas de maneira imprevisível; normalmente, são temporárias, mas podem ser permanentes.” Para minimizar as chances de problemas, use cremes reparadores da barreira de pele e evite o sol por no mínimo três dias após as sessões.

Antes da depilação a laser, certifique-se de não ter nenhuma contraindicação

Como praticamente qualquer procedimento estético, existe uma lista de contraindicações para o tratamento com laser. “Pessoas com infecções virais recorrentes, como herpes labial, e tatuagens no rosto devem evitar o tratamento, pois o laser pode, respectivamente, ativar o vírus e modificar o desenho”, diz a médica. “Além disso, pacientes com histórico de convulsões ou cicatrizes hipertróficas não devem ser tratados a laser.”

Natallia Natividade é médica dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e atua com estética avançada. | Instagram .

por Daniel Schulze



Fonte