Carlota Joaquina, mãe da Caipirinha?

0
17

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O mais provável é que você tenha uma vaga lembrança desse nome, por conta do filme de Carla Camurati de 1995 – ‘Carlota Joaquina, Princesa do Brasil’.

E, aos desavisados, Carlota foi Esposa de Dom João VI e Mãe de Dom Pedro I, uma espanhola de sangue quente, que fervia aqui nos trópicos a partir de 1808.

Digamos que Carlota era uma mulher à frente de seu tempo, fumava Djamba (maconha), tomava banho nua onde hoje é a praia do Flamengo e dizem, as boas línguas, que era uma ninfomaníaca.

Carlota era sedenta por poder, e tinha um fetiche por sapatos, colecionava certa de 200 pares. Inteligentíssima, ela achava que o marido não tinha pulso firme para gerir o trono, tentou por várias vezes assumir o trono de João, tentou ser Rainha da Espanha na Argentina, mas nenhum de seus planos deu certo, ela odiava o Brasil, o calor e também era odiada pelo povo.

Cunhou algumas frases como: “Quando voltar para a Europa ficarei cega, por estar há tantos anos no escuro, vendo somente negros”. “Desta terra não levarei nem o pó”.

Apelidada de a ‘megera de Queluz’, para abrandar seu ‘fogo’, ela consumia diariamente compotas de frutas com Cachaça. Chegava a consumir 2 litros por dia do coquetel de lima, açúcar e Cachaça. Na lista de compras do seu palácio, encabeçava o pedido de 70 garrafas de Cachaça por mês.

Por isso, alguns tendem a validar Dona Carlota Joaquina como ‘a mãe da Caipirinha’!

Mas, na verdade, podemos dizer que então Dona Carlota seria a Avó da Caipirinha, já que levariam no mínimo 70 anos até que o gelo chegasse em terras brasileiras.

A caipirinha como conhecemos hoje com Cachaça, limão, açúcar e gelo é bem mais jovem. Inclusive, já comentamos aqui nessa coluna que a Caipirinha muito provavelmente nasceu aqui em Santos.

Sem deixar de lado a importância histórica de Carlota e de sua paixão pela nossa Cachaça, reproduzir essa compota alcoólica é uma forma de homenagear essa mulher que sempre esteve à frente de seu tempo, uma verdadeira Mulher Empoderada!

Realmente, uma compota de frutas com Cachaça fica deliciosa. Anote essa receita e mantenha fora do alcance das crianças.

Carlota Joaquina

Ingredientes:

Frutas de sua preferência
100 ml de Cachaça branca
Açúcar a gosto
Modo de preparo:

Lave bem as frutas, corte em pedaços maiores, mas que caibam no pote, preencha o pote até quase a abertura, cubra os pedaços de frutas com açúcar.

Agora, cubra a mistura de fruta e açúcar com uma boa cachaça e guarde os potes na geladeira por ao menos 15 dias, assim as frutas vão absorver o açúcar e a cachaça, quanto mais tempo passar, mais ‘embriagadas’ as frutas iram ficar.

Essa compota após uma feijoada ou churrasco é sensacional!

*Use um pote de vidro esterilizado, escolha frutas mais tenras como maçã, laranja, goiabas, mangas mais para verdes, melão e uvas. Não use melancia, abacaxi, bananas ou ameixas.



Fonte