Castração Canina – Veja algumas verdades e mentiras sobre o tema

0
33

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A castração canina é, sem dúvida nenhuma, um dos maiores benefícios da medicina veterinária para nossos pets. Afinal, um cachorro castrado tende a ser muito mais saudável, pois tem estímulos que não são tão agressivos a sua própria saúde.

Portanto, neste artigo, o Portal do Dog vai te ajudar a entender algumas verdades e mentiras sobre a castração canina. Se você acabou de adotar um pet e está pensando em castrá-lo, continue lendo para saber mais sobre o assunto. Ou mesmo que você tenha um cão não castrado e pretende fazê-lo, fique por aqui.

Vamos lá!

Verdades e mentiras sobre a castração canina

Cão no veterinário – Foto: Freepik

A castração canina é uma cirurgia um pouco invasiva e que, após o processo, exige uma recuperação cautelosa do cachorro.

Por isso, alguns tutores ainda têm medo de levar o cão para esse tipo de processo, pois temem a lenta recuperação ou eventuais complicações.

No entanto, não se preocupe. A castração canina é um procedimento seguro, rápido e muitas vezes até de graça (dependendo da região que você mora). E para saber mais sobre o assunto, veja algumas verdades e mentiras sobre a castração canina:

  • As fêmeas não devem ser castradas pois precisam criar.
  • O cachorro engorda depois da castração canina.
  • Redução de risco de câncer após a castração.
  • Castração canina provoca dor no cachorro.
  • Castração canina evita estímulos de “rua”.
  • É mais fácil de ensinar o banheiro para o cachorro.
  • Menos necessidade de marcar território.
  • O cachorro fica menos agressivo com castração canina.
  • Só pode castrar cachorros filhotes.

Continue lendo para saber o que é verdade e o que é mentira.

As fêmeas não devem ser castradas pois precisam criar

Mentira. As fêmeas podem e devem ser castradas. Elas não precisam de uma “cria inicial” para que, somente assim, sejam saudáveis. Inclusive, não permita que a sua fêmea engravide e passe pelo processo de cria.

Por mais que seja algo natural, não é algo simples. E se você não quer filhotes em casa, não há motivos para não tomar todos os cuidados possíveis.

Ao castrar a sua fêmea, você garante que ela não fique por aí, uma vez por mês, chorando em busca de um parceiro. O período de cio da fêmea pode ser bem estressante para ela e para o tutor desavisado.

O cachorro engorda depois da castração canina

Mentira. Castrar o cachorro não faz ele engordar, de modo algum. Na verdade, a castração pode até mesmo ajudar a mantê-lo magro, pois terá menos estímulos de ansiedade e estresse.

Essa condição de engordar após a castração é, na verdade, um reflexo de como o tutor cuida do seu cão. Afinal, depois de castrado, o cão têm menos estímulos e geralmente vai ficar mais deitado/descansando do que correndo por aí.

Ou seja, se ele não praticar exercícios e continuar recebendo mais calorias do que gasta, ele vai engordar. Não há outra alternativa. Portanto, é inegociável gastar a energia do seu cãozinho diariamente, ok?

castração canina

Cão no veterinário – Foto: Freepik

Redução de risco de câncer após a castração

Verdade. Ao castrar o seu cachorro, seja ele macho ou fêmea, você ajuda a reduzir drasticamente as chances de alguns tipos de câncer. Principalmente aqueles relacionados a região íntima e órgão reprodutor.

Evitar qualquer tipo de doença no seu cãozinho é sempre melhor do que remediar, não é mesmo. Portanto, não hesite na hora de decidir entre castrar ou não o seu pet. Isso ajuda ele de inúmeras formas diferentes.

Os machos podem desenvolver tumores nos testículos e próstata e as fêmeas podem desenvolver neoplasia nas glândulas mamárias. Portanto, evitar a produção hormonal ajuda a manter seus pets mais saudáveis.

Castração canina provoca dor no cachorro

Mentira. A castração do seu cachorro, por mais que seja uma cirurgia invasiva, não provoca dor. O cãozinho recebe anestesia e todo o processo é feito muito rapidamente, de modo que o dog nem perceba ao que está sendo submetido.

No entanto, no tratamento pós-cirurgia, sim, o cãozinho pode sentir algum tipo de dor. Principalmente se os cuidados não forem levados a sério. Por mais que seja uma cirurgia simples, é importantíssimo que você cuide bem do cachorro para evitar problemas.

Infecções generalizadas podem ocorrer em questão de dias se você não trocar o curativo, medicar o cachorro, mantê-lo confortável e cuidar para os pontos não abrirem.

Veja algumas dicas para cuidar do seu pet pós-castração.

Castração canina evita estímulos de “rua”

Verdade. Ao castrar o seu cachorro você garante uma série de reduções em alguns estímulos. Não é raro que o cachorro, quando não castrado, fique querendo sair para a rua o tempo inteiro. Principalmente os machos ou as fêmeas em estado de cio.

No entanto, a partir da castração, tudo isso é dissolvido em um comportamento muito mais amistoso e tranquilo. Afinal, não há mais a produção dos hormônios que fazem o cão querer dar uma “escapadinha”. E isso, no longo prazo, é extremamente benéfico ao animal.

Cuidado para não esquecer que o seu cão continuará precisando de passeios. Saídas diárias são fundamentais para uma saúde adequada.

cão no veterinário

Cão no veterinário – Foto: Freepik

É mais fácil de ensinar o banheiro para o cachorro

Verdade. Após a castração, o cachorro se torna mais amistoso para aprender onde é o lugar certo para o xixi. Mas isso não significa que o processo de ensinar seja rápido. Se o cão ainda não aprendeu, você terá que ter paciência para ensiná-lo.

Porém, um cão não castrado geralmente tem alguns hábitos bem ruins e que ajudam a deturpar o lugar certo do banheiro. Eles podem fazer xixi em qualquer lugar da casa por inúmeras razões.

Já na castração, a urina é apenas uma necessidade fisiológica – e não mais de marcação de território. Entenda mais a seguir.

Menos necessidade de marcar território

Verdade. Esse é um dos ótimos benefícios de castrar um cachorro macho, pois ele fica muito mais amistoso e não sente a necessidade de ficar marcando território em qualquer lugar.

A marcação de território muito tem a ver com questões de sobrevivência. O cão precisa “mostrar” que aquele lugar já tem dono, pois não pode correr o risco de perder o habitat para outro cão. Na selva, funcionaria assim.

No entanto, para cães domesticados e que estão em processo de aprendizado e adestramento, a marcação de território não é fisicamente necessária. Ao castrar, isso reduz muito.

O cachorro fica menos agressivo com castração canina

Verdade. Principalmente os machos. Se você tem um cachorro macho, a castração não serve apenas para evitar que ele engravide cadelas por aí. Serve, também, para prevenir uma série de comportamentos ruins no dia a dia.

Se você tem um cachorro agressivo em casa, saiba que ele age assim por inúmeras razões. Todas elas ligadas aos estímulos instintivos de proteção e sobrevivência.

Um cão agressivo é muito mais difícil de ensinar, educar e adestrar. Portanto, castrar é o primeiro e ótimo passo para ter um cão mais tranquilo e amistoso em casa.

medicando o cachorro

Medicando o cachorro – Foto: Freepik

Só pode castrar cachorros filhotes

Mentira. Por mais que a castração esteja muito ligada aos filhotes, pois é uma ótima fase para o procedimento, saiba que não é a única. Afinal, os cães adultos também podem ser submetidos a cirurgia de castração.

Inclusive, é muito importante que você faça a castração. Cães adultos geralmente têm mais condições de desenvolver doenças (como câncer). E ao castrar, você acaba prevenindo muito essas chances.

No entanto, para a castração de um cão adulto, outros cuidados precisam ser tomados. Principalmente no pré e pós operatório. Fale com seu veterinário e siga todas as instruções.

Cuidados ao castrar o seu cachorro

Agora que você já descobriu algumas verdades e mentiras sobre a castração canina, é hora de entender como cuidar do cão após o processo. Por mais que seja uma cirurgia simples e rápida, ainda assim, é uma cirurgia. Portanto, você precisa ter todos os cuidados em dia.

Veja:

  • Conforto e repouso absoluto.
  • Água e comida com equilíbrio.
  • Não fure medicações.
  • Cuidado com os pontos.

Conforto e repouso absoluto

O cão precisa repousar. Independente da idade, fase ou sexo, é fundamental submeter o cão ao repouso total após o procedimento. Afinal de contas, é só assim que o dog terá boas chances de uma recuperação rápida e sem dor.

Não saia para brincar ou correr com o cão nas primeiras semanas. Aguarde a cicatrização dos pontos para voltar a rotina normal.

Água e comida com equilíbrio

Após a cirurgia de castração, o cachorro precisa continuar comendo de maneira adequada. Inclusive, bebendo água. Então, prepare um cantinho de repouso com todo esse suporte alimentar e não deixe faltar nutrientes para a recuperação.

Fale com seu veterinário sobre quantidades e horários para comida.

Não fure medicações

É muito importante que você não fure as medicações recomendadas pelo veterinário. Após a cirurgia de castração, você precisa, necessariamente, cuidar do cão para a ferida não infeccionar e prejudicar a saúde do pet.

Portanto, não deixe de dar as medicações no momento certo, nas quantidades certas e na rotina certa. E se você tiver dificuldades com isso, peça ao veterinário algumas alternativas para tratar seu dog adequadamente.

Cuidado com os pontos

Os pontos podem incomodar o cachorro. No segundo dia o cão já pode ter muita coceira no local da cirurgia. E portanto, você precisa tomar cuidado para que ele não morda e tente arrancar os pontos.

O colar elisabetano ajuda muito nesse processo, pois protege o cão de chegar com a boca até a região da cirurgia. Não tire o colar elisabetano do cachorro, pois é para a saúde dele.

Cuide bem do seu cachorro e faça a castração assim que puder.



Fonte