Chegou Outubro! Outubro Rosa!

0
35

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Para quem não sabe, o Outubro Rosa é um movimento internacional que acontece durante todo o mês de outubro e tem como objetivo alertar sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama.

O movimento teve início no ano de 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura” que aconteceu em Nova Iorque, para arrecadar fundos para a instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation.

Na medida em que a ação cresceu, outubro foi instituído o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, se espalhando ao redor do mundo.

A primeira ação no Brasil aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo. O local escolhido foi o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista, que foi iluminado de cor-de-rosa.

Em 2008, iniciativas como essa se tornaram cada vez mais frequentes. Diversas entidades relacionadas à luta contra o câncer passaram a iluminar prédios e monumentos com o objetivo de mostrar a importância da prevenção.

A falta de conhecimento ou a propagação de informações erradas podem impedir um diagnóstico precoce. Para esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto, chamei a Dra. Janaina Ribeiro que é Ginecologista e Obstetra:

 Dra, Janaina, quais os sintomas do câncer de mama?

Nódulo (caroço) fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher. Pele da mama avermelhada, retraída (repuxada) ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo), pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço e saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

 Quais práticas podem ajudar na prevenção ao Câncer de Mama?

Praticar atividade física, manter o peso corporal adequado, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, não fumar e amamentar seu bebê.

 Mulheres com menos de 35 anos podem ter câncer de mama? 

Embora seja mais comum após os 50 anos, mulheres mais jovens podem ter câncer de mama.

 Homens podem ter câncer de mama? 

O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

 O câncer de mama pode ser hereditário?

Sim, principalmente se tiver alteração genética nos genes BRCA 1 e BRCA 2.

 Quem toma anticoncepcional tem mais chances de ter câncer de mama?

Segundo um Estudo publicado no New England Jornal of Medicine, o risco de câncer de mama é maior para as usuárias de anticoncepcionais em relação àquelas que nunca recorreram ao medicamento.

Se a chance de ter câncer de mama até os 50 anos é de 2%, para quem usou o anticoncepcional por um ano o risco foi de 2,2%, e para quem usou por mais de 10 anos o risco foi de 2,76%.

 E quem tem prótese de silicone, tem mais chances de desenvolver a doença?

Próteses de silicone não são fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama. A literatura médica descreveu nos últimos 20 anos “raríssimos casos de linfoma anaplásico de grandes células (ALCL)” em portadoras de próteses texturizadas.

 Ser mãe após os 30 anos ou não ter filhos pode aumentar o risco de desenvolver a doença?

Primeira gravidez após os 30 anos e nuliparidade são considerados fatores de risco, sim.

 Usar sutiã apertado eleva a possibilidade de câncer de mama?

 Tem um dia certo do mês para fazer o autoexame?

Mulheres que menstruam devem realizar o autoexame após 7 dias do início da menstruação, mulheres menopausadas devem fixar um dia do mês para fazer o autoexame.

 Se não encontrar nada no autoexame é preciso fazer mamografia?

Sim, a mamografia pode detectar nódulos que ainda não são palpáveis.

 Existem exames melhores do que a mamografia para identificar tumores?  Quais são os métodos de diagnóstico que acompanham a mamografia?

Podem ser associados outros métodos de imagem como ultrassom das mamas e ressonância magnética das mamas conforme indicação do seu médico.

 A radiação da mamografia aumenta o risco de câncer?

Mito. Esse exame utiliza raios-X em quantidade tão pequena que não faz mal.

 Tendo todas essas explicações, concluímos que boas práticas devem ser adquiriras, como por exemplo, alimentação saudável, atividades físicas, manutenção do peso corporal e sempre buscar orientações sobre as formas de prevenção, identificação precoce da doença, realização do autoexame e exame clínico, já que estas medidas são importantes para reduzir o risco de que a mulher desenvolva câncer de mama e, também, do colo do útero.

 Matéria feita com a participação da Dra. Janaína Ribeiro, Ginecologista e Obstetra (@dra.janainaribeiro)

Assuntos



Fonte