Cirurgia plástica no umbigo? Conheça a onfaloplastia

0
34

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Existem muitos procedimentos estéticos voltados para dar uma aparência mais harmoniosa para a região do abdome. É o caso da abdominoplastia e também da lipoaspiração e suas variações.

Mas existe outra parte do corpo que incomoda algumas pessoas: o umbigo.

Neste post, conheça a onfaloplastia, veja como é feita a cirurgia plástica no umbigo, as indicações e os cuidados necessários. Acompanhe!

Para quem a onfaloplastia é indicada?

Via de regra, a cirurgia plástica no umbigo é indicada para pessoas que perderam muito peso (de uma vez só ou com efeito sanfona) e para mulheres que engravidaram. Situações como essa podem causar o acúmulo de gordura ou pele na região, o que pode levar a deformações estéticas no umbigo.

Outras indicações comuns para a onfaloplastia são os casos de hérnia umbilical ou pessoas que possuem alguma alteração sem relação com as causas anteriores, como cavidades muito profundas, muito projetadas ou até mesmo a ausência completa dela.

Não há contraindicações específicas para a realização da cirurgia plástica no umbigo. São seguidas as recomendações gerais adotadas para quaisquer outros procedimentos, evitando o procedimento em pacientes com doenças cardiovasculares, com processos inflamatórios, tumores, problemas de coagulação, entre outros.

Leia mais: Existem problemas de saúde que podem impedir a cirurgia plástica?

Como é feita a onfaloplastia?

A cirurgia plástica no umbigo é considerada simples e costuma durar entre 1 e 2 horas. Ela é feita por meio de incisões muito pequenas feitas na região da cavidade, geralmente no fundo, o que torna as cicatrizes muito discretas.

A partir dessas incisões, o cirurgião plástico remove o excesso de gordura e/ou pele, realizando a remodelação do formato do umbigo. O objetivo é deixá-lo com a aparência mais natural e atraente possível. Problemas como hérnias, umbigo fechado (estenose) ou ausência total da cavidades podem exigir técnicas distintas do médico.

Os tipos de anestesia utilizados na onfaloplastia podem variar de acordo com o quadro do paciente e da escolha do cirurgião. O procedimento pode ser feito tanto com anestesia local e sedação quanto com anestesia geral.

Como é o pós-operatório da cirurgia plástica no umbigo?

A recuperação da onfaloplastia não é complicada. É comum que a região fique dolorida e haja o aparecimento de edemas e hematomas, sobretudo nos primeiros dias. Para reduzir esses efeitos, é possível utilizar compressas frias, acompanhadas dos remédios recomendados pela equipe médica.

O paciente pode manter sua dieta normal, mas deve evitar se movimentar muito e tomar todo o cuidado para evitar traumas na região, como batidas em móveis, trombadas com outras pessoas, boladas etc.

Para garantir o resultado estético da cirurgia, também é importante que se evite a exposição solar por até três meses. Durante os 30 primeiros dias, aliás, é necessário o uso de cinta modeladora e é vetada a prática de exercícios físicos.

Leia mais: Por que o pós-operatório de cirurgia plástica é tão importante?

A escolha de um cirurgião plástico responsável e capacitado é o primeiro passo para uma cirurgia bem-feita e segura. Por isso, procure os profissionais da sua região no site do conselho regional do seu estado e também na página do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Ficou interessado em fazer cirurgia plástica em Joinville? Então entre em contato conosco e agende uma consulta! E para ficar por dentro de outros conteúdos, acompanhe o blog da Boa Plástica.



Fonte