Cirurgia plstica na infncia e adolescncia : riscos e benefcios

0
80

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
(foto: PxHere)

No Brasil, a cirurgia plstica infantil ainda no to comum como nos Estados Unidos. Talvez porque, atualmente, os americanos tm enorme histrico com o bullying, prtica que mais incentiva crianas e adolescentes a passarem por procedimentos estticos reparadores ainda to jovens.

Entretanto, os nmeros por aqui tambm so preocupantes. O ambiente das escolas brasileiras duas vezes mais suscetvel ao bullying do que a mdia geral das instituies de ensino em 48 pases, segundo dados da Organizao para a Cooperao e Desenvolvimento Econmico (OCDE). Ou seja, precisamos zelar pela sade mental de nossas crianas e redobrar a ateno ao escolher o cirurgio plstico.

Sempre que procurado pela famlia e pela criana, o especialista deve conversar com o paciente em questo, entender a matriz de seu problema, explicar sobre as mudanas que ocorrero aps o procedimento para que o paciente se sinta seguro sobre todo o processo cirrgico.

fundamental que o mdico tenha registro de especialidade no Conselho Regional de Medicina (o Registro de Qualificao de Especialista poder ser pesquisado no site do CRM). Alm disso, ele dever ser associado Sociedade Brasileira de Cirurgia Plstica (SBCP), uma entidade afiliada Associao Mdica Brasileira, que a responsvel pela formao e titulao do especialista em Cirurgia Plstica.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plstica (SBCP), a procura por procedimentos em crianas de at 5 anos aumentou consideravelmente em 2016. Ainda segundo as estatsticas, a quantidade de procedimentos nos primeiros anos de vida se deve, principalmente, a procedimentos reparadores. J de 6 a 15 anos, o aumento foi bem menor, nesse mesmo perodo.

Em casos como lbio leporino ou problema na coluna, muitas crianas so operadas assim que nascidas, a fim de evitar que sofram algum dano na autoestima ou mesmo na sade, posteriormente. 

H ainda a procura por procedimentos cirrgicos como forma de solucionar um desconforto esttico da criana, como ocorre, por exemplo, com a otoplastia – correo das orelhas- ou ainda a reduo de mamas, j na adolescncia. 

Outro receio dos pais em relao cirurgia plstica infantil a anestesia. A anatomia da criana exige ajuste na dosagem dos medicamentos e ateno especial a alguns pontos, como o sistema respiratrio. Por no compreenderem o que esta acontecendo, no tem condies de ficar acordada durante uma cirurgia. Por isso, quase toda anestesia que os pequenos tomam, mesmo que seja para algo mais localizado, exige anestesia geral, ainda que com uma dose leve. 

O pequeno paciente passa por uma consulta prvia com o anestesiologista, com intuito de identificar possveis fatores que aumentem o risco de complicaes.

Seja para combater o bullying ou corrigir outro problema de sade, a Cirurgia Plstica pode ser uma grande aliada das crianas e adolescentes. Por isso, no tenha receio em dialogar com seu mdico, em ser transparente com seu filho e apoia-lo nesse momento.

 

Se voc tem dvidas sobre este assunto polmico ou quer mandar sugestes de tema, envie para [email protected]



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda