Cirurgião denunciado por deformar pacientes: “Me sinto um derrotado”

0
38

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

São Paulo – O cirurgião plástico Alan Landecker falou pela primeira vez desde que pacientes começaram a acusá-lo publicamente de ter deformado seus narizes e de terem infecções bacterianas após passarem pela cirurgia de rinoplastia. Em entrevista ao Fantástico, exibida nesse domingo (14/11), afirmou se sentir “derrotado”.

“Me sinto um derrotado, porque nós trabalhamos em um nível absurdo de detalhe”, disse o cirurgião que já foi afastado dos hospitais Albert Einstein, Sírio Libanês e São Luiz.

0

Alan também comentou sobre uma vistoria da Vigilância Sanitária que interditou, em junho, a clínica do Dr. Landecker para procedimentos com instrumentos cirúrgicos. De acordo com relatório que o Fantástico, a clínica localizada nos Jardins, área nobre de São Paulo, tinha falhas no processo de esterilização e o risco era elevado.

O médico afirmou que descobriu as infecções graves em janeiro e, posteriormente, mudou o local dos procedimentos. No entanto, ele negou que ele ou a equipe médica envolvida nas cirurgias tenham cometido erros. “Não cometi nenhum erro. Sou um ser humano como todos, como os pacientes inclusive. Nós, médicos, não somos deuses”, disse Alan Landecker.

Porém, o cirurgião plástico avaliou que falhas são possíveis. “Erros podem acontecer. Mas não são erros por intenção, não são erros propositais, podem ser erros de julgamento. O fato é que não existe nenhuma prova séria, definitiva e confiável que a equipe médica cometeu qualquer tipo de erro durante o procedimento”, afirmou.

Denúncias

Em entrevista ao Metrópoles, pacientes relataram que seguiram as orientações médicas e que mesmo assim desenvolveram infecções bacterianas e deformidades que dificultam a respiração. As denúncias contra Landecker são investigadas pela Polícia Civil e pelo Conselho Regional de Medicina do estado de São Paulo (Cremesp).

O empresário Veraldino de Freitas Júnior afirmou à reportagem que precisou se submeter à aplicação de antibióticos na veia para curar a infecção e que até agora ainda não conseguiu controlar o problema.

A modelo Sarah Cardoso contou que já gastou mais de R$ 200 mil, tendo que se submeter a duas cirurgias com Landecker, sem corrigir o problema. Ela diz que ainda trata uma infecção bacteriana e um fungo na região do nariz, além de ter de usar uma espécie de haste para abrir as narinas e melhorar a capacidade de respiração.



Fonte