Concurso de Bolos em Magé premia merendeiras que fizeram receitas saborosas e nutritivas

0
178

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Antes de sair de casa para participar da terceira edição do Concurso de Bolos das Merendeiras de Magé, na Baixada Fluminense, Lucineide da Silva ouviu da filha de 14 anos que ela conquistaria o primeiro lugar no torneio. Como palpite de filha não falha, a merendeira levou para casa o prêmio de R$ 400 com o seu Bolo três frutas — ele foi o primeiro colocado na disputa.

Além de Lucineide, outros três bolos conquistaram os jurados e ganharam o segundo, terceiro e quarto lugar, com prêmios de R$ 300, R$ 200 e R$ 100, respectivamente.

— Minha filha disse que sonhou que eu ganharia o primeiro lugar. Eu confiei no que ela disse. Esse dinheiro vai ajudar no tratamento de depressão, síndrome do pânico e ansiedade dela, que custa R$ 1,2 mil — afirmou Lucineide, que conquistou o terceiro lugar no ano passado e é merendeira na Creche Municipal Aracy da Silva Correa.

Merendeiras levaram seus bolos para o concurso
Merendeiras levaram seus bolos para o concurso Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

Além do bolo de Lucineide, ganharam a Cuca de maçã da Creche Urias, em quarto lugar; o Bolo Nutritivo da Creche Geralda Izaura Ferreira Telles, em terceiro; e, em segundo lugar, o Bolo de abobrinha com coco, da Creche Lar de Mãezinha. Ao todo, foram 105 receitas criadas exclusivamente para a competição. Entre os requisitos, as receitas deveriam priorizar a alimentação saudável, o alto valor nutricional, o reaproveitamento de alimentos e atender alunos com intolerâncias a glúten e também lactose.

Para pegarem dicas sobre como preparar bolos com ingredientes diferenciados e mais nutritivos, as profissionais fizeram uma capacitação nas férias de julho.

— Meu bolo foi feito com as frutas que sobram nas escolas. Elas são utilizadas com casca na massa para ficar mais nutritivo. Além disso, não leva leite e pode ser consumido por crianças com intolerância à lactose — explicou Lucineide.

A professora Paula de Souza prestigiou o concurso de bolos
A professora Paula de Souza prestigiou o concurso de bolos Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

Os quitutes foram avaliados por uma banca formada por profissionais da Secretaria de Educação, do Departamento de Nutrição e por dois chefs. Além disso, o voto popular também foi importante na decisão. Qualquer pessoa podia comer um pedaço de bolo e votar numa urna. Foi o que fez a professora Paula de Souza Constante, da Creche Municipal Edson Alves:

— Vim torcer pela minha creche, mas experimentar os bolos de todas as outras. É importante esse projeto, porque incentiva a criança a comer de forma mais saudável. Há alunos que não comem certos alimentos em casa, mas, quando veem os colegas comendo na escola, passam a consumir.

Tia Tatiani, da Marechal Humberto: 1º lugar entre as escolas
Tia Tatiani, da Marechal Humberto: 1º lugar entre as escolas Foto: Divulgação/Prefeitura de Magé

Pela manhã, participaram do concurso 38 creches da rede. À tarde, merendeiras de 67 escolas municipais concorreram com suas receitas. As oito receitas vencedoras — quatro entre as creches e quatro entres as escolas — serão incluídas no cardápio da merenda escolar de 2020.

As receitas campeãs, na parte da tarde, foram o Bolo de casca de laranja com cenoura, da Escola Municipal Marechal Humberto; o Bolo de abobrinha, da Escola Municipal Roseni dos Santos; o Bolo inclusivo (couve com laranja e sem lactose), da Escola Municipal Geralda Izaura; e o Bolo de casca de banana, da Escola Municipal Nova Sertão.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda