conheça as características do procedimento

0
13

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O sorriso é uma das características mais notadas pelas pessoas, por isso o clareamento dental em Araranguá tem se popularizado cada vez mais.

Para muitos, esse procedimento é apenas uma questão estética, mas, para outros, interfere na autoestima e na autoconfiança.

Atualmente, existem vários tipos de clareamento e todos devem ser feitos ou indicados por dentistas ou clínicas especializadas. Tratamentos realizados incorretamente podem ser prejudiciais para os dentes e trazer mais transtorno para o paciente.

Apesar de ter se popularizado e ganhado alternativas mais rápidas e baratas, o processo de clareamento ainda é cercado de mitos. Neste artigo, desvendaremos 10 mitos sobre o clareamento dental e falaremos ainda sobre os tipos de procedimentos e seus benefícios.

Boa leitura!

O que é o clareamento dental?

O clareamento dental consiste em um tratamento à base de produtos químicos com a finalidade de deixar os dentes brancos. A prática surgiu e se popularizou a partir do incômodo das pessoas em ter dentes amarelados ou manchados.

Os processos são feitos com produtos que quebram as moléculas pigmentadas, transformando-as em partes menores e dissipando-as, fazendo o dente recuperar o tom naturalmente branco

O que é o clareamento dental?

O clareamento dental consiste em um tratamento à base de produtos químicos com a finalidade de deixar os dentes brancos. A prática surgiu e se popularizou a partir do incômodo das pessoas em ter dentes amarelados ou manchados.

Os processos são feitos com produtos que quebram as moléculas pigmentadas, transformando-as em partes menores e dissipando-as, fazendo o dente recuperar o tom naturalmente branco.

Quais são os benefícios do clareamento dental?

Realizar o clareamento dentário é benéfico em vários sentidos, como para a autoestima.

Ter a estética bucal dos sonhos, muitas vezes, é mais importante do que adereços, trazendo de volta a autoconfiança, impactando as relações pessoais e profissionais.

Mas se engana quem pensa que o clareamento traz apenas benefícios estéticos. Muitas vezes, buscar dentistas por causa da cor amarelada dos dentes pode ajudar a identificar problemas de saúde, como o desgaste do esmalte dentário.

Principais tipos de clareamento em Araranguá

Existem vários tipos de clareamento. Alguns são mais rápidos, outros, mais lentos, assim como uns são mais caros e outros, mais baratos. Cada tipo de tratamento tem os seus benefícios e todos merecem a atenção de um profissional.

Confira a seguir alguns dos principais.

Uso de moldeira

Esse clareamento se popularizou pela possibilidade de ser realizado em casa. O paciente encaixa nos dentes uma moldeira de silicone feita por um profissional, já no formato certo para cada pessoa, com um gel clareador.

O gel é feito com substâncias como peróxido de hidrogênio ou de carbamida, que são capazes de clarear os dentes. Pode ser um processo mais lento, sendo necessário o uso diário por longos períodos.

Clareamento dental a laser

Um dos processos mais caros, mas que oferece os resultados mais rápidos é o feito à base de laser. Em alguns casos, pode ser necessária mais de uma sessão, porém o tratamento costuma apresentar resultados imediatos.

Facetas ou resina

Esse tratamento, que também está entre os mais caros, consiste no uso de porcelana ou resina para encobrir os dentes. Conhecido como lentes de contato, esse processo é feito exclusivamente por profissionais e pode ter resultados imediatos. No entanto, o processo tem vantagens e desvantagens.

Para quem o clareamento dental é indicado?

O clareamento pode ser feito por pessoas que tenham dentes amarelados, causados por diversos motivos, e que queiram ter um sorriso mais bonito. Para isso, é necessário que a saúde bucal esteja em ordem, permitindo que o tratamento seja feito sem afetar outras áreas.

Para quem ele não é indicado?

Existem alguns casos em que a pessoa não pode fazer o clareamento. Mesmo sendo poucas exceções, vamos ver algumas:

  • mulheres em período gestacional;

  • pessoas com cáries;

  • pessoas com tártaro;

  • pessoas com doenças periodontais; e

  • pessoas inflamações na gengiva.

10 mitos sobre o clareamento dental

O clareamento dental é o sonho de muitas pessoas. Isso porque é normal que nosso sorriso vá perdendo o tom branquinho de quando somos pequenos, o que pode acontecer por diversos motivos, desde alimentação desequilibrada até o hábito de fumar, por exemplo.

Para recuperar o sorriso bonito e, de quebra, a autoestima, muitas pessoas recorrem ao clareamento. No entanto, algumas não chegam a fazê-lo porque acabam se deparando com mitos que as fazem desistir.

Veja, a seguir, tudo sobre clareamento dental e seus principais mitos.

  1. É proibido consumir alimentos que tenham corantes

Mito! É claro que, durante o período do clareamento, o seu dentista recomendará que você evite consumir alimentos que tenham corante (como vinho, café e outros). Isso acontece porque os “poros” dos seus dentes estão abertos, e consumir esses alimentos pode acabar deixando-os manchados.

Mas isso não quer dizer que esses alimentos precisam ser banidos da sua vida para sempre: depois de finalizado o tratamento, você pode voltar a ingeri-los normalmente.

  1. O clareamento deixa os dentes mais sensíveis

Mito! Esse é um dos mitos que mais fazem com que as pessoas desistam do procedimento. Sim, alguns pacientes realmente sofrem com a sensibilidade nos dentes logo após a realização do clareamento, mas essa não é a realidade de todos, pois isso varia de pessoa para pessoa e depende das técnicas utilizadas. Já existem, inclusive, formas de aliviar a sensação incômoda causada durante alguns tratamentos.

  1. As restaurações são afetadas pelo clareamento

Outro mito, pois não é bem isso que ocorre. O que acontece é que o clareamento, seja ele caseiro ou feito em consultório, não interfere na estética das restaurações já existentes nos dentes, ou seja, é comum que as restaurações fiquem mais escuras quando comparadas com o restante do sorriso.

Portanto, se suas restaurações são aparentes, o recomendado é que você retoque-as ou troque-as após o procedimento, para finalizar o processo com o sorriso totalmente uniforme.

  1. O clareamento dental danifica o esmalte natural dos dentes

Mito! Afinal de contas, que sentido teria fazer um procedimento estético que acabaria comprometendo a saúde bucal? Nenhum. Os produtos, independentemente da técnica utilizada, não apresentam nenhum risco ao esmalte dos dentes.

  1. Com o clareamento, seu sorriso passará a ser artificial

Mito! O clareamento dental leva em consideração o tom natural dos dentes, ou seja, um profissional jamais fará com que seus dentes percam a coloração natural, até porque o resultado estético seria um verdadeiro horror.

  1. Existem contraindicações para fumantes

Mito! Os fumantes, inclusive, fazem parte de uma grande parcela que procura por esse tratamento estético. O que acontece é que os dentes de uma pessoa que tem o hábito de fumar costumam amarelar mais rápido, mas nada impede que essa pessoa faça o clareamento.

  1. O clareamento dental a laser é o que gera melhores efeitos

Mais um mito. Apesar de clarear os dentes mais rápido, o tratamento a laser tem um índice menor de penetração nos dentes quando comparado a outras técnicas, ou seja, o resultado é menos duradouro.

Esse tipo de tratamento acelera os resultados, diminuindo o tempo de tratamento, mas isso não o torna o mais eficiente. Vale ressaltar que, para saber qual é o tratamento mais indicado para você, é importante consultar o seu dentista.

  1. O clareamento deixa os dentes fracos

Mito! Os dentes com clareamento não ficam mais fracos nem perdem nada em sua estrutura. Nem mesmo para a pessoa que já tenha feitos longos processos nos dentes.

  1. Todos os tratamentos oferecem a mesma qualidade

Mito! Apesar de os processos serem seguros e oferecerem qualidade no resultado, o tratamento caseiro é o que oferece os melhores resultados. Isso porque os agentes utilizados nessa técnica são menos agressivos, e seus resultados são mais duradouros.

  1. Pacientes com gengivite podem fazer clareamento caseiro

Mito! Esses problemas de inflamação na gengiva são causados por bactérias, que podem evoluir para problemas maiores. Por isso, realizar tratamentos que vão provocar mudanças nos dentes e nas gengivas pode ser arriscado. Para realizar clareamento dental, os dentes e a gengiva devem estar bem.

A Ribeiro & Bittencourt é especialista em clareamento dental em Araranguá

Na hora de buscar tratamentos para clareamento dental, é importante ter o acompanhamento de profissionais capacitados, como a Ribeiro & Bittencourt. A clínica, especializada em clareamento odontológico, oferece segurança e qualidade em todos os seus processos.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda