Conheça os procedimentos estéticos faciais que podem (ou não) ser feitos em casa

0
38

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Levante a mão se você já esticou a pele do rosto depois de se olhar no espelho, ou antes de fazer uma selfie, só para ver como você ficaria. Parabéns: você acabou de fazer um lifting facial em casa. Por alguns segundos, pelo menos.

Conheça:Novas técnicas de lifting rejuvenescem o rosto, mantendo aspecto mais natural

De acordo com um relatório da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, as pessoas nos Estados Unidos gastaram US$ 16,7 bilhões em procedimentos cosméticos em 2020, quase US$ 1,9 bilhão em plástica facial. Perdendo apenas para a remodelação do nariz e a cirurgia das pálpebras, o lifting facial foi o terceiro procedimento cirúrgico cosmético mais popular, com 234.374 realizados em 2020 — um aumento de 75% em relação aos 20 anos anteriores.

Leia também:Médico acusado de deformar nariz de pacientes, em SP, foi orientado pela vigilância sanitária a não realizar cirurgias

Mas e se você pudesse esculpir seu rosto sem precisar de cirurgia estética, sentado no sofá de casa? Plataformas de mídia social como TikTok e Instagram estão repletas de tutoriais de beleza que oferecem maneiras de “dar um tapa” na sua aparência por meio de massagem facial, aparelhos de microcorrente e até mesmo fita adesiva.

É possível conseguir resultados de lifting facial com métodos caseiros?

Para ser franco, não.

— O “lifting facial caseiro” é um ótimo termo de marketing” — disse Jacob Steiger, um cirurgião plástico facial em Boca Raton, Flórida. — O que você vai conseguir em casa é apenas tratar da pele. Você nunca vai chegar a uma profundidade suficiente para consertar os ligamentos do rosto.

Descoberta:Cientistas de Oxford identificam 23 sintomas associados ao câncer de pâncreas

Nossos rostos contêm ligamentos, que sustentam as estruturas da bochecha, do queixo e do pescoço. Conforme as pessoas envelhecem — geralmente por volta dos 40 ou 50 anos — esses ligamentos podem começar a ceder, resultando em bochechas caídas, papadas e o glamoroso “pescoço de peru”, uma bolsa carnuda de pele solta e gordura sob o queixo.

Um lifting facial, ou ritidectomia, é um procedimento cirúrgico “que levanta as estruturas da face” que estavam causando a aparência flácida, “e as restaura de volta à sua posição original”, disse Steiger. Isso resulta em um rosto mais estreito e com contornos que podem fazer você parecer mais jovem.

Claro, você pode melhorar a textura da pele através do resurfacing a laser, ou lesarterapia, no consultório de um dermatologista ou criar a ilusão de um lifting com preenchimentos injetáveis. Você pode até mesmo esticar as áreas “problemáticas” com terapia de radiofrequência, um procedimento não cirúrgico de retesamento da pele que aquece suas camadas mais profundas para estimular a produção de colágeno e elastina, proteínas que tornam a pele firme e viçosa.

Mas mesmo esse procedimento tem limites, disse Debra Jaliman, dermatologista da cidade de Nova York.

— Sempre dizemos aos pacientes: “Sim, vai esticar sua pele, mas lembre-se: não é um lifting facial” — afirmou.

Uma prática antiga bastante conhecida é a da fita adesiva, que as atrizes do cinema clássico costumavam usar para aparentar uma fisionomia mais jovem, impedindo o movimento dos músculos faciais. Mas a dermatologista Michele Green lembra que isso é apenas um truque de curta duração.

— Quando você remove a fita, tudo volta ao seu estado anterior, como um castelo de cartas [desmoronando] —disse.

Cólica menstrual:veja causas, sintomas e tratamentos

Os aparelhos portáteis de microcorrentes, funcionam?

Dispositivos de tonificação facial de microcorrentes, como os da NuFace e Ziip, afirmam levantar e enrijecer a pele usando uma corrente elétrica de baixa voltagem para estimular os músculos faciais e a produção de colágeno e elastina. Mas os especialistas são indiferentes quanto à sua eficácia.

— Não há muitos dados substanciais ou estudos bem conduzidos mostrando fortes evidências de que esses dispositivos realmente promovem a tonificação da pele — disse Rina Allawh, dermatologista em um subúrbio da Filadélfia, segundo a qual algumas melhorias notadas por pacientes podem vir do soro utilizado no processo. — Muitos desses aparelhos vêm com bases em gel que contêm ácido hialurônico, um ingrediente que usamos em preenchimentos para ajudar a aumentar a elasticidade da pele.

Dermatite atópica:veja causas, sintomas e tratamentos

A massagem facial pode ajudar?

Massagear o rosto com um pedaço de jade ou quartzo rosa pode estar em alta nas redes sociais, mas os rolos gua sha e de jade têm sido usados na medicina chinesa há séculos para mover o fluxo de “chi” (ou energia) do corpo e aliviar dores musculares e tensão, disse Giselle Wasfie, especialista em medicina chinesa e fundadora da Remix Acupuntura e Saúde Integrativa, com sede em Chicago.

Tradicionalmente usado nos ombros e pescoço, o gua sha facial — no qual você desliza uma ferramenta de pedra abaulada pela pele — cresceu em popularidade como um tratamento de beleza nos últimos anos. Sua utilização pode aumentar o fluxo sanguíneo, melhorar a drenagem linfática e reduzir a inflamação e o inchaço, além de ajudar a aliviar a tensão dos músculos do rosto e da mandíbula. Mas o que ele não fará é promover a produção de colágeno ou apagar rugas, alertou Allawh.

O que posso fazer em casa para ter uma aparência mais jovem?

Com o orçamento que você usaria para comprar um dispositivo de microcorrente portátil, Jaliman aconselha investir em produtos para a pele. Um retinol, tônico de ácido glicólico, soro de vitamina C e um creme com niacinamida podem “realmente fazer sua pele ficar linda em casa”, disse ela. Você também pode experimentar um produto com ácido hialurônico para hidratação e um creme para os olhos com peptídeos para estimular a produção de colágeno. E, claro, o uso de protetor solar é fundamental.

— Muitas vezes, a razão pela qual vemos que o rosto fica com aparência de caído ou flácido são os danos do sol — disse Allawh. — A exposição prolongada ao sol realmente acelera a perda de colágeno em nossa pele.



Fonte