Coronavírus: pacientes em pós-operatório devem tomar cuidado redobrado durante epidemia | SEGS

0
69

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Com o sistema imune voltado para a recuperação da cirurgia, pacientes recém-operados tornam-se mais suscetíveis à contaminação por qualquer vírus, assim como o causador da COVID-19. Cirurgião plástico dá dicas para acelerar o processo de recuperação nesse momento.

Durante a pandemia do novo Coronavírus, devemos tomar algumas medidas para impedir a proliferação e transmissão do vírus causador da COVID-19, como lavar frequentemente as mãos com água e sabão, usar máscara, cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar e permanecer em isolamento social. Essas são as recomendações que toda a população precisa seguir. Porém, de acordo com o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, alguns grupos devem tomar cuidados extras durante esse período, como os pacientes que acabaram de passar por uma cirurgia. “Isso porque, no período pós-operatório, a imunidade do paciente fica reduzida, já que o sistema imune está com suas forças voltadas para o processo de cicatrização. Logo, o organismo fica mais suscetível à entrada de microrganismos nocivos, incluindo o novo Coronavírus”, explica o médico.

Por isso, além das recomendações gerais com relação ao Coronavírus e as orientações pós-operatórias convencionais, que incluem permanecer em repouso e evitar exposição ao sol, o paciente recém-operado também deve tomar alguns cuidados para prevenir o contágio por agentes patógenos e acelerar a recuperação e o processo de cicatrização. “Por exemplo, se o paciente convive com alguém que trabalha com serviços essenciais e não pode permanecer em isolamento, o ideal é solicitar que o indivíduo, ao chegar em casa, realize a higienização necessária e apenas entre em contato com o paciente utilizando luvas e máscara de proteção”, ressalta o médico.

Outro cuidado importante é a hidratação da pele após liberação de seu médico. O hábito, além de ajudar no processo de cicatrização ao melhorar a espessura e a maciez da pele, também reduz as chances de formação de cicatrizes inestéticas. “Entre as substâncias recomendadas para hidratar a pele nesse momento estão as vitaminas E e B5, água termal, ácido hialurônico, manteiga de karité, ureia, ceramidas, óleos vegetais e glicerina. Mas o ideal é que você converse com seu cirurgião, que poderá verificar qual o tipo de hidratante mais adequado para o seu quadro e tipo de pele”, recomenda o especialista. Porém, ainda mais importante que a hidratação é a fotoproteção do local, que deve ser realizada diariamente com a aplicação de protetor solar com FPS 50.

O Dr. Paolo Rubez explica ainda que é importante investir em uma alimentação nutritiva e balanceada, pois os nutrientes são essenciais para acelerar o processo de cicatrização e recuperar a imunidade, auxiliando na recuperação rápida do paciente. “Então, no período pós-operatório você deve apostar no consumo de alimentos ricos em substância como proteínas, que ajudam no aumento da imunidade e na revascularização do tecido, Vitamina C, que acelera a regeneração tecidual, e Vitamina D, que regula diversas proteínas estruturais, como o colágeno”, destaca o médico. Além disso, é essencial que você consuma, no mínimo, dois litros de água diariamente e diminua o consumo de açúcar e sal, que prejudicam o processo de cicatrização.

Outros hábitos que devem ser repensados no período pós-operatório para acelerar a recuperação são o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas. “O cigarro, além de aumentar a produção de radicais livres, causa constrição dos vasos sanguíneos com consequente diminuição do aporte de oxigênio e nutrientes para a pele, o que dificulta a cicatrização e recuperação do paciente”, comenta o cirurgião. “Já o álcool causa um processo inflamatório na pele que retarda a cicatrização, além de favorecer a vasodilatação, aumentando os riscos de sangramento e prolongando o processo de recuperação pós-operatória.”

Porém, como cada cirurgia plástica exige uma recuperação diferente, o passo mais importante para passar rapidamente pelo período pós-operatório é ater-se às recomendações dadas pelo seu médico antes da cirurgia. “Em caso de dúvidas, pergunte novamente quais são as orientações ao invés de pesquisá-las na internet, pois o ambiente digital está repleto de informações incorretas que podem colocar sua saúde física e mental em risco”, alerta o médico. “Pacientes que irão se submeter a procedimentos nesta fase devem se preocupar ainda mais com o isolamento social, pelo menos 14 dias antes e depois da cirurgia, além de coletar exame para COVID-19 antes do procedimento. Então, converse com seu médico”, finaliza.

FONTE: DR. PAOLO RUBEZ – Cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS), Dr. Paolo Rubez é Mestre em Cirurgia Plástica pela Escola Paulista de Medicina da UNIFESP. O médico é especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University, com o Dr Bahman Guyuron (em Cleveland – EUA) e em Rinoplastia Estética e Reparadora, pela mesma Universidade, e pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda