Corpo de mulher que morreu após cirurgia plástica em BH é exumado – Cidades

0
35

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O corpo da  funcionária pública de 39 anos que morreu na última terça-feira (7), depois de passar por procedimentos estéticos em uma clínica no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi exumado na tarde desta quinta-feira (9).

Segundo a Polícia Civil, o objetivo da medida faz parte das investigações para determinar o que causou a morte da mulher. “O procedimento requerido como medida cautelar pela autoridade policial que preside o inquérito integra as atividades da polícia judiciária em andamento”, informou a corporação, não divulgando mais nenhum detalhe.

O corpo da mulher foi enterrado no cemitério de Aranhas, distrito de Brumadinho, na região metropolitana da capital, e será levado ao Instituto Médico-Legal (IML),  onde deve chegar nesta noite.

Morte 

De acordo com o boletim de ocorrência, a servidora morreu pouco depois de passar por uma abdominoplastia e lipoaspiração na clínica.

Segundo informações do boletim de ocorrência, o médico responsável relatou que a cirurgia começou por volta das 8h30, terminou às 13h e transcorreu tudo bem. 

Após o procedimento, a irmã da vítima, que ficou com ela o dia todo na clínica, disse que a mulher se queixava de dores pelo corpo e falta de ar. Ela teria sido medicada, porém, os sintomas permaneceram, até que, às 21h, ela teria ficado desacordada. O Samu foi ao local para prestar atendimento e a mulher foi transferida ao Hospital Vera Cruz, já que o local onde foi feita a cirurgia não tem CTI.  A causa da morte foi registrada como embolia pulmonar. 

Local regular 

A Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte informou que o estabelecimento possui alvará de autorização sanitária para a realização de cirurgias plásticas e atende aos requisitos da legislação. O órgão não comentou sobre a necessidade de CTI nesse local.

Médico apto 

No site do Conselho Federal de Medicina (CRM), consta que o médico tem situação regular, ou seja, está apto a exercer a função. Ele tem especialidades em cirurgia geral e cirurgia plástica.

Luto

A vítima era funcionária da Prefeitura de Brumadinho, na região Metropolitana de Belo Horizonte, e trabalhava no Complexo Hospitalar Valdemar de Assis Barcelos. O prefeito da cidade junto com a Secretaria de Saúde lamentaram o falecimento da profissional. “Enviamos nossas condolências aos amigos e familiares”.

Leia mais:
Corpo de mulher que morreu em clínica de BH após procedimento estético é sepultado em Brumadinho
Mulher morre após cirurgia plástica em clínica particular em BH; espaço não possui estrutura de CTI



Fonte