Dezoito finalistas de Estética celebraram na Escola Profissional Amar Terra Verde

0
16

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Tratamentos de beleza protetores do ambiente e do planeta Terra foi o lema central das Provas de Aptidão Profissional das dezoito finalistas de Estética da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), ao longo da manhã do dia 19 de maio.

Os membros do júri foram surpreendidos com cinco propostas que dão prioridade aos elementos naturais em detrimento dos químicos na beleza das pessoas e dos medicamentos na sua saúde, fazendo jus à EPATV como Eco-Escola e berço de boas práticas ecológicas.

A apresentação da PAP constitui uma etapa importante da vida destas jovens que concluíram o ensino secundário com o bónus de um curso profissional.

Sandra Monteiro, apelou às jovens que “façam as melhores opções da vossa vida. Procurem-nas. Estaremos aqui para vos apoiar”.
Perante um júri constituído por Sandra Monteiro, Diretora Pedagógica da EPATV, Paula Lage, maquilhadora e formadora, Maria José Falcão, Diretora de Curso, Lúcia Lopes, Diretora de Turma e as professoras Palmira Moreira e Rita Gonçalves, as 18 finalistas “concluíram com sucesso” as suas PAPs, iniciando-se agora a nova fase da vida profissional para a qual se empenharam em estar bem preparadas” — garantiu Maria José Falcão.

Em grande forma, a manhã de apresentação das PAPs abriu com técnicas de abordagem pelo quinteto constituído por Bárbara Machado, Catarina Durães, Cláudia Alves, Jéssica Sousa e Mariana Gomes, o qual explanou os diversos métodos de depilação e de epilação, através de um documento teórico e de um vídeo realizado por elas sobre epilação a raio laser. Criaram também uma página no Instagram no qual advertem para as contra-indicações deste método. A página Giveaway serve para divulgar este projeto e através de um concurso já realizado, no âmbito da PAP, a vencedora teve direito a um cabaz de produtos essenciais para uma epilação. A PAP encerrou com um exercício prático a cera, antes de elogiarem, emocionadamente, os seus professores que “vão ficar no coração de todos nós”.

Inês Macedo e Beatriz Silva surpreenderam os jurados com as suas “Terapias de Amor” para cuidar da pele que agora tem um novo adversário, a máscara de proteção anti-Covid. A prova foi acompanhada de um vídeo, já exibido na TV Verde Minho, sobre auto-relaxamento, e a apresentação de um conjunto de ingredientes com princípios ativos e prazos de validade que são naturais e fáceis de fazer em casa. Ao longo do projeto, esta dupla desenvolveu também um jogo online.

Contra o uso exagerado de medicamentos, a Érica Fernandes e a Jéssica Cracel apresentaram uma ideia de medicina que começa a ganhar terreno no seio dos cientistas: a Reflexologia, um tratamento para aliviar as dores, em crescimento no mundo inteiro. Fundamentalmente, “as nossas mãos e os nossos pés são um mini-mapa de todo o nosso corpo” e os jurados experimentaram, por sorteio, todas as linhas de ação deste exercício que faz a humanidade poupar muito dinheiro em medicamentos. Além de um exercício prático de Reflexologia, elas elaboraram um desdobrável com os princípios e práticas deste método.

Querem um autocarro elétrico que lhe proporcione tratamentos de beleza próximo de si? Dirão que é mentira de 1 de Abril, mas a Joana Lopes, Lara Sousa, Margarida Correia e Sara Abreu mostram que é verdade e só precisa de um patrocinador para ser realidade. Trata-se de um camião de estética sustentável ou salão móvel de beleza, apenas com produtos naturais, com energia solar e movido a eletricidade.
Com esta ideia, este quarteto evita o uso de químicos e os testes em animais e apresenta uma proposta de epilação com cera caseira misturada com limão e açúcar. O projeto — onde se inclui uma maquete em três dimensões pormenorizada do salão móvel — foi enriquecido com o site Beauty movel.

Para terminar o dia em beleza, Eduarda Rocha, Letícia Mota, Mariana Costa, Rute Daniela Gomes e Sónia Dias sugeriram uma maquilhagem “transformadora do dia para a noite”, fazendo-nos viajar até às origens no Egipto, através de um procedimento – uma maquilhagem de dia e de noite.

Comentários






Fonte