Domingo é dia de conscientização sobre queimaduras

0
16

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Este domingo, 6, é considerado o Dia Nacional de Luta contra Queimaduras e dá início ao Junho Laranja, mês em que a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) e outras instituições de saúde conscientizam sobre a prevenção de acidentes com queimaduras, que tiveram o risco potencializado pela pandemia, já que o uso de álcool em gel é uma das principais medidas de proteção contra a contaminação pelo coronavírus. 

De acordo com Eliane Garcia, chefe do Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do Austa e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, estimativas do Ministério da Saúde dão conta de que todos os anos um milhão de pessoas sofrem queimaduras. Desse total, dez por cento terminam em atendimentos hospitalares e 2,5 mil pacientes acabam morrendo por causa das lesões. “Todas as faixas etárias são acometidas em diferentes cenários, embora estudos apontem a importância das ocorrências domésticas na infância e as ocorrências ocupacionais no sexo masculino”, explica a médica. 

Eliane comenta ainda que um levantamento preliminar na região de Rio Preto demonstrou um aumento na incidência de queimaduras durante a pandemia, e os acidentes com álcool são graves. “O álcool e principalmente o álcool em gel, que em combustão produzem uma chama praticamente invisível, sendo que a vítima só se dá conta quando está ocorrendo a queimadura.”

Outro perigo mencionado pela especialista são as festas juninas, já que muita gente brinca com fogos de artifício, fogueira e balões. Há as queimaduras térmicas (fontes de calor como fogo, líquidos, vapores, objetos e excesso de exposição ao sol), químicas (por alguma substância) ou de eletricidade. Dependendo da gravidade da lesão, elas são classificadas em primeiro, segundo e terceiro graus, sendo esta última a mais severa. 

A recomendação de Eliane é lavar o local com água em temperatura natural imediatamente e em seguida procurar atendimento médico. Ela ressalta que a prevenção é importante, já que as queimaduras colocam em risco a vida do paciente, além de deixar sequelas permanentes. 

Confira o que fazer até ter acesso ao atendimento médico:

– Retire a roupa que cobre a área queimada. Se a roupa estiver grudada na área queimada, lave a região até que o tecido possa ser retirado delicadamente sem aumentar a lesão. Se continuar aderido à pele, o tecido deve ser cortado ao redor do ferimento.
– Remova anéis, pulseiras e colares, pois o edema (inchaço) que sucede a queimadura se desenvolve rapidamente.
– Coloque a área queimada debaixo da água fria (e não gelada) ou coloque compressas limpas e frias sobre a queimadura até que a dor desapareça. O resfriamento das lesões com água fria é o melhor tratamento de urgência da queimadura. A água alivia a dor, limpa a lesão, impede o aprofundamento das queimaduras.
– Envolva a vítima em um lençol limpo e encaminhe para o atendimento médico o mais rápido possível.

O que não deve ser feito?

– Não use gelo nas queimaduras.
– Não fure as bolhas da queimadura.
– Não passe nenhum produto na queimadura. Não use pomadas, nem produtos caseiros tais como clara de ovo, pó de café, banha de galinha, pasta de dente, pimenta, dentre outros, pois além de não trazer quaisquer benefícios, podem favorecer as complicações.
– Não ofereça bebida alcoólica e nem medicamentos ao paciente.



Fonte