Excesso de cirurgias está destruindo a geração, diz Jamie Lee Curtis

0
17

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Jamie Lee Curtis em A Verdade de Mentira (Reprodução)

A atriz James Lee Curtis tem uma experiência ímpar no mundo do cinema. A estrela de Halloween faz sucesso na televisão e nas telonas na década de 70 e com certeza é uma autoridade no que se refere às cobranças feitas às mulheres que se expõem ao grande público.

Considerada um ícone sexy durante muitos anos, Curtis se abriu sobre os danos que a cirurgia plástica pode causar à juventude. Em entrevista para a Fast Company ela chegou a declarar que o excesso de procedimentos estéticos está apagando a beleza de gerações.

“A tendência atual de preenchimentos e procedimentos, essa obsessão por filtragem e as coisas que fazemos para ajustar nossa aparência no Zoom estão destruindo a beleza de gerações. Depois de mexer em seu rosto, você não consegue mais recuperá-lo. ”

A atriz espera que as pessoas passem a repensar antes de decidir se submeter a um procedimento estético Além disso, ela alerta para um problema que é pouco discutido, as consequência fisiológicas deste tipo de intervenção médica.

“Tentei cirurgia plástica e não funcionou. Isso me viciou em Vicodin. Estou sóbria por 22 anos agora”, afirma Curtis.

Curtis também mencionou a obsessão das redes sociais com a aparência alheia. A atriz acredita que não podemos saber o efeito das cirurgias plásticas a longo prazo para a vida das pessoas.

“É como dar uma motosserra a uma criança”, disse ela se referindo à como os filtros das redes sociais podem mudar a percepção de uma pessoa sobre si mesma.

“Nós simplesmente não sabemos o efeito longitudinal, mental, espiritual e físico, em uma geração de jovens que estão em agonia por causa das redes sociais, por causa das comparações com outras pessoas. Todos nós que já temos idade sabemos que é tudo mentira. É um perigo real para os jovens. ”

Curtis já havia se aberto sobre o pequeno procedimento cosmético que ela havia feito em 1989. Ela relata que foi este procedimento que a deixou viciada em analgésicos.

“Eu tinha olhos naturalmente inchados. Se você vir fotos minhas quando criança, parece que não dormi. Sempre fui essa pessoa, e estávamos filmando uma cena em um tribunal com aquele tipo de luz fluorescente alta e desagradável, e isso veio à tona na gravação da cena, e o cinegrafista disse: ‘Estou não vou filmar ela hoje. Seus olhos estão muito inchados. ’”

De acordo com a atriz, esse comentário insensível a fez se sentir “mortificada e tão envergonhada” a ponto de decidir fazer uma “cirurgia plástica de rotina para remover o inchaço”. A partir daí foi que seu vício em Vicodin começou a se desenvolver.

“Eu era viciada em drogas e alcoólatra descontroladamente controlada. Nunca fazia isso quando trabalhava. Nunca tomei drogas antes das 17 horas”, afirma.



Fonte