Explante de silicone: autoaceitação em 2021

0
30

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Descubra a tendência do explante de silicone e como isto funciona na prática

Com o nome oficial de “explante de silicone”, a retirada das próteses mamárias vem se transformando em uma tendência da cirurgia plástica. As motivações podem ser diversas, variando entre questões de saúde e questões estéticas. 

Existem ao menos quatro justificativas relacionadas à saúde das pacientes, que são elas: doenças provenientes aos implantes, contratura capsular, ruptura da prótese e reações sistêmicas do silicone.

Entretanto, quando pensamos nas questões estéticas que levam as mulheres a optarem pelo explante de silicone, os estímulos mais comuns são o aumento de peso, questões pessoais com seu próprio corpo e uma maior aceitação da sua aparência natural, sem os implantes. 

Movimentos sociais recentes de acolhimento à estética original dos corpos têm tido uma grande relevância quando o assunto é a reversão de intervenções cirúrgicas. 

Como acontece o explante de silicone?

Procedimento para retirada de silicone

 

A retirada das próteses mamárias pode ser feita utilizando a mesma superfície usada para a inserção do silicone em um primeiro momento. Ou seja, na maioria dos casos, novos cortes ou cicatrizes não são necessários.

A anestesia para a realização da retirada de silicone pode ser local com sedação, peridural ou anestesia geral, dependendo de cada caso.

Existem duas opções na hora de retirar os implantes. A primeira delas é a de optar pela remoção da prótese e da cápsula em momentos diferentes da cirurgia, mesmo que no próprio dia da realização. 

A segunda opção é a de realizar o explante em um bloco geral, removendo as próteses de uma vez, ainda dentro da própria cápsula. É comum que após a retirada do silicone a paciente volta à flacidez natural das mamas, podendo ser corrigida ainda na cirurgia.

Pós-operatório da retirada de silicone

O pós-cirúrgico do procedimento dependerá da técnica escolhida e dos outros processos realizados na mesa de cirurgia, como a correção da flacidez, por exemplo. 

É importante seguir as recomendações feitas pelo cirurgião, sendo crucial para uma boa recuperação e ter a confiança de manter resultados satisfatórios. 

O pós-operatório do explante de silicone é bem similar ao da mamoplastia redutora, com restrições maiores entre os primeiros 20 e 30 dias de operação. 

São necessárias trocas diárias de curativos, o uso do sutiã modelador e o acompanhamento da cicatrização da cirurgia. 

Como cada caso é um caso, as indicações irão variar conforme as necessidades da paciente, precisando de baixa mobilidade dos braços e repouso nos primeiros dias do pós-operatório.



Fonte