Família de idosa com coronavírus diz que viagem de cruzeiro virou pesadelo | Santos e Região

    0
    86

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    “A viagem que tinha tudo para ser uma história feliz para nossa família se transformou em um pesadelo. Com os sintomas iniciais nunca pensamos que seria coronavírus. Quando minha mãe, de 82 anos, recebeu o diagnóstico e foi para a UTI, ficamos muito assustados”, conta a aposentada Georgina Silva Marinho, de 66 anos. Ela e a família fizeram um cruzeiro de sete dias, que partiu do Porto de Santos, no litoral paulista. O navio já teve três casos confirmados da doença e tem 35 tripulantes a bordo com suspeita da Covid-19. A mãe dela testou positivo para doença.

    A família embarcou no dia 8 de março e fez um roteiro de viagem pelo Brasil até o dia 14. A pensionista Leilza Almeida Silva, de 82 anos, estava entre os familiares. Conforme conta a filha, a idosa começou a tossir ao chegar de viagem e, uma semana depois, teve febre alta e muita falta de ar. A pensionista testou positivo para a Covid-19 e segue internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos.

    Na sexta-feira (27), a Prefeitura de Santos confirmou que uma mulher de 82 anos internada em hospital filantrópico teve resultado positivo para a doença. A Santa Casa de Santos também confirmou a informação. Georgina conta que na mesma data foi avisada pelo médico que a mãe está com coronavírus.

    O primeiro sintoma que Leilza teve foi a tosse e, segundo a filha, os outros cinco familiares que fizeram o cruzeiro também apresentaram alguns sintomas. Conforme conta Georgina, eles tiveram tosse, dor de gargante e alguns apresentaram até febre, mas sem persistência. A família seguiu as definições da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que orienta que pacientes com quadros leves não procurem as unidades e mantenham isolamento domiciliar. A indicação é procurar atendimento médico quando há febre persistente e alterações respiratórias como falta de ar.

    Georgina (primeira da foto) programou viagem com família há um ano. Mãe dela está em estado grave após testar positivo para Covid-19 — Foto: Arquivo pessoal/Georgina Silva

    Georgina (primeira da foto) programou viagem com família há um ano. Mãe dela está em estado grave após testar positivo para Covid-19 — Foto: Arquivo pessoal/Georgina Silva

    “Quando embarcamos ainda não falavam em pandemia. O coronavírus estava pela China e em alguns outros países, mas nunca imaginamos que poderia chegar até nós. Essa viagem programamos desde o ano passado. Minha mãe sempre gostou muito de viajar de navio, então quase todo ano ela vai”, conta a filha de Leilza.

    O navio que elas estavam é o Costa Fascinosa. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a embarcação já teve sete tripulantes desembarcados com suspeita do novo coronavírus e tem 35 pessoas monitoradas por suspeita da doença. O navio atracou no Porto de Santos neste sábado (28) e permanecerá em quarentena, com acesso restrito às equipes de Saúde. Ao todo, são 757 tripulantes ainda a bordo.

    Imagem mostra navio a caminho do Concais antes de atracar em Santos, SP, neste sábado (28) — Foto: ReproduçãoImagem mostra navio a caminho do Concais antes de atracar em Santos, SP, neste sábado (28) — Foto: Reprodução

    Imagem mostra navio a caminho do Concais antes de atracar em Santos, SP, neste sábado (28) — Foto: Reprodução

    Segundo Georgina, a mãe estava muito feliz pela viagem em família. Para embarcar, a companhia mediu a temperatura de todos, mas no desembarque o procedimento não foi realizado, conforme conta a aposentada. “No navio minha mãe parecia estar bem, aproveitou toda a viagem. Mas quando chegamos de lá, ela já estava com um pouco de tosse, mas até aí todo mundo pensou que era uma gripe, inclusive ela. Chegamos sábado e na segunda iríamos ao litoral norte, mas ela desistiu de ir devido a tosse, com medo de ficar pior”, relembra.

    A família fez a viagem e, ao retornar, já encontrou Leilza com muita tosse e febre, então a levaram imediatamente ao hospital. Segundo a filha, o médico identificou que os pulmões da idosa já estavam infectados. Imediatamente ela foi internada, sedada e segue respirando com a ajuda de aparelhos.

    “Ela está em estado grave, mas enquanto há vida, temos esperança e fé. Estamos todos rezando para que ela fique bem. A viagem foi maravilhosa, todo mundo gostou, mas infelizmente terminou de uma forma que nunca pensamos. Não posso dizer que teve descuido do navio porque tinha álcool em gel, mas sabemos que não podemos ver o vírus, então é muito perigoso. Chegamos felizes, mostrando fotos e é muito triste saber que teve esse fim. Esperamos que não tenha um desfecho ainda pior”, destaca Georgina.

    Em nota, a companhia afirma que todos os passageiros da Costa Cruzeiros em viagem pela América do Sul foram orientados antes do desembarque sobre as práticas de saúde e segurança a serem adotadas para evitar o coronavírus.

    Desde o início do surto do Covid-19 no mundo, a Costa afirma que passou a adotar rígidos procedimentos de saúde para o embarque de passageiros no Brasil e no mundo. Todos os hóspedes, visitantes e tripulantes recebiam um questionário médico específico de pré-triagem para melhor avaliar as condições para o embarque. Além disso, todas as pessoas que embarcaram passaram pelo processo de temperatura corporal: qualquer pessoa com uma temperatura corporal acima de 37,5 °C tinha o acesso ao navio negado.

    Equipe da Anvisa entrou no navio atracado no Porto de Santos neste sábado (28) — Foto: Rodrigo Nardelli/TV TribunaEquipe da Anvisa entrou no navio atracado no Porto de Santos neste sábado (28) — Foto: Rodrigo Nardelli/TV Tribuna

    Equipe da Anvisa entrou no navio atracado no Porto de Santos neste sábado (28) — Foto: Rodrigo Nardelli/TV Tribuna



    Fonte



    Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


    Lima & Santana Propaganda