Feira virtual promove o empreendedorismo brasileiro | Jornal Nacional

    0
    32

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Por causa da crise, milhares de brasileiros tiveram que virar empreendedores. E pelos próximos cinco dias, eles poderão expor produtos e serviços numa grande feira online.

    Tem jeitão de game. Na verdade, é uma oportunidade que o Gustavo, do outro lado da tela, quer aproveitar.

    Mesmo de casa, ele faz parte desse ambiente virtual – é um dos 100 mil participantes esperados na primeira Feira do Empreendedor exclusivamente online da história do Sebrae.

    A plataforma foi criada para integrar micro e pequenas empresas de todo o país em busca de informações, crédito, pagamento de dívidas e, claro, de negócios.

    É aí que entra o empreendedor Gustavo Guimarães. Com a pandemia, o espaço onde produzia peças de teatro ficou parado. Ele aproveitou para investir numa ideia antiga: cartões-postais contadores de histórias, que funcionam com um aplicativo. É só apontar o celular e cada cartão conecta o consumidor a um trecho da narração, com recursos de realidade aumentada.

    “A gente acredita que vai chegar nas redes de ensino como algo que chama a criança para o estudo, pra ela aprender a ler vendo a pontuação, a sonoridade da voz, entender como fala um texto. Vamos fazer uma leitura de imagem, da ilustração, e ver a realidade aumentada para entender aquela história”, explica o empreendedor Gustavo Guimarães.

    Empreender é um verbo que está na rotina de muitos brasileiros. Inclusive na de 36 milhões de trabalhadores que o sustento da família com o trabalho informal. Essa versão virtual da feira também orienta esses empreendedores, entres eles os que buscam formalizar o seu negócio.

    Cinquenta e cinco por cento dos empregos formais com carteira no Brasil também são gerados pela micro e pequena empresa. Trinta por cento do PIB do Brasil vêm da micro e pequena empresa. O sonho do brasileiro de empreender é que ele pode ser um micro ou pequeno empreendedor próspero”, explica o presidente do Sebrae, Carlos Melles.



    Fonte