Fiscalização constata irregularidades de higiene e regras de manipulação de alimentos em flutuantes em Manaus | Amazonas

    0
    73

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Flutuantes que funcionam como restaurantes na orla fluvial de Manaus passaram por fiscalização neste sábado (27). De acordo com a Vigilância Sanitária municipal (Visa Manaus), irregularidades de higiene e regras de manipulação de alimentos foram constatadas em alguns locais.

    Segudno a Visa, ação vai se estender pelos próximos fins de semana, faz parte das atividades de fiscalização do órgão para segmentos autorizados a reabrir de acordo com o plano estadual de retomada gradual do comércio.

    Neste sábado, os primeiros flutuantes fiscalizados apresentaram irregularidades relacionadas principalmente à higiene e regras de manipulação de alimentos, de acordo com a fiscal. Três foram autuados e uma autuação está condicionada à apresentação de documentos comprobatórios de licenciamento sanitário. Os nomes dos locais não foram divulgados.

    A fiscal disse que entre os principais pontos de atenção nos flutuantes estão as medidas para conter aglomerações e garantir o distanciamento entre as mesas e entre as pessoas. A Visa recebeu informações de que, na semana passada, quando esses serviços foram autorizados reabrir, houve falha nas restrições de acesso.

    Cristiane destacou que o uso de máscara, protetores faciais e outros EPIs obrigatórios por todos os funcionários também está sendo inspecionado, assim como o uso de máscaras pelos clientes durante a circulação no ambiente.

    As normas a serem seguidas por restaurantes e outros serviços de alimentação neste período de flexibilização das atividades comerciais foram reunidas em Nota Técnica (04/2020 – DVISA/SUBGS), e podem ser consultadas por empresários e clientes no site da Secretaria Municipal de Saúde (semsa.manaus.am.gov.br).

    Entre as orientações para o segmento estão funcionamento com capacidade reduzida; distância de, pelo menos, dois metros entre as mesas; acesso somente com máscara; espaço e insumos obrigatórios para lavagem das mãos; orientações para higienização em local de fácil visibilidade; local adequado para o descarte de luvas e máscaras; cobertura das mesas com material descartável; álcool gel a 70% sobre cada mesa.

    Além disso, o estabelecimento deve garantir guardanapos descartáveis e embalados individualmente; molhos e temperos em sachês; talheres em embalagens individuais; pagamento, preferencialmente com cartão; uso de máscara e protetor facial por colaboradores em contato com clientes; reforço nas medidas gerais de higiene pessoal e de boas práticas no preparo e manipulação de alimentos.



    Fonte