Fórum tem audiência de comparsa de Beira-Mar Diário da Região

0
207

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Começa nesta quinta-feira, com forte esquema de segurança no Fórum de Rio Preto, o julgamento do traficante Romilton Queiroz Hosi, acusado de ligação com o traficante carioca Fernandinho Beira-Mar e de ser o fornecedor de cocaína do rio-pretense Osvaldo Altino Juliano Filho, o Finofo.

Romilton será julgado por tráfico de drogas e associação criminosa. O reforço da segurança é para evitar fuga – em 2003, ele fugiu de uma audiência judicial, pela porta da frente do Fórum de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e só foi recapturado em março deste ano, em Jundiaí. A escapada teria custado ao traficante R$ 1 milhão, segundo denúncia da época feita pelo juiz federal Odilon de Oliveira. O caso causou exoneração dos responsáveis pela escolta.

Durante estes anos, Romilton teria até feito cirurgia plástica para modificar o rosto e evitar ser reconhecido pela polícia.

Para evitar nova fuga, a PM vai aumentar o número de viaturas nas imediações do Fórum e contará com reforço de equipes do Batalhão de Ações Especiais de Rio Preto (Baep), segundo o tenente Claudio Ziroldo. O traficante será trazido da Penitenciária de Avaré com forte esquema de segurança. Também será reforçado o rigor na entrada do Fórum e o andar onde acontecerá a audiência terá acesso controlado.

O processo contra Romilton tramita na 2ª Vara Criminal, do juiz Luís Guilherme Pião, e o promotor do caso é Marco Antônio Lelis Moreira. Será a primeira audiência de instrução, onde serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa, segundo o Ministério Público.

Uma das testemunhas a serem ouvidas é o investigador Marcos Rogério Campos, o Rogerinho, que na época chefiava a investigação da Dise de Rio Preto, que descobriu o esconderijo de Finofo, em Campinas.

O delegado da Polícia Federal Gustavo Gomes coordenou em 2011 a Operação FIM, de combate a uma rede de tráfico de drogas na região de Rio Preto, que tinha como principais alvos Finofo e Romilton. “Eram parceiros de longa data no tráfico, sendo que ambos já haviam sido presos juntos em abril de 2002, vinculados à apreensão de aproximadamente 450 quilos de cocaína”, diz.

Finofo já foi processado e condenado pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. “Como Romilton estava foragido, seu processo foi desmembrado”, diz Gustavo.

Após ouvir as testemunhas e possivelmente Romilton, o juiz vai dar prazo para o Ministério Público e a defesa do traficante apresentarem suas alegações. Por enquanto não há previsão de quando sairá a sentença.

O advogado de defesa de Romilton Hosi não foi encontrado pela reportagem nesta quarta-feira, 24.

 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda