Grupo joga pedras, dá tiro e incendeia ônibus no litoral de SP; ataque seria protesto à morte de jovem | Santos e Região

    0
    13

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Um grupo de pessoas incendiou um ônibus na madrugada deste sábado (17), em Santos, no litoral paulista, por volta das 4h. O veículo da empresa BR Mobilidade estava ocupado pelo motorista e por passageiros, que conseguiram sair do coletivo sem ferimentos.

    De acordo com a empresa responsável pelo ônibus, o veículo da linha 901 trafegava pela rua Brás Cubas, no bairro Vila Nova, quando foi abordado por um grupo. A Polícia Civil relatou que se tratavam de cerca de 12 pessoas, ainda não identificadas.

    Em esclarecimentos à autoridade policial, o motorista do veículo relatou que o grupo surgiu com paus e pedras, que foram lançados no coletivo. Ele ainda relatou que um dos suspeitos chegou a efetuar um disparo com uma arma de fogo, mas que ninguém foi atingido.

    O grupo ordenou que todos os passageiros e o motorista esvaziassem o veículo, e, em seguida, jogou combustível e ateou fogo no ônibus. O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas, além da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) Santos, que prestou apoio aos bombeiros. A via foi bloqueada no início da ocorrência, com liberação às 9h17.

    Motorista do veículo relatou à polícia que coletivo foi atingido por paus, pedras, e disparo de uma arma de fogo, em Santos, SP. — Foto: G1 Santos

    A Polícia solicitou ainda perícia ao Instituto de Criminalística (IC) no local. O caso foi registrado como incêndio e disparo de arma de fogo pela Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos. A equipe não soube informar quantos passageiros estavam no veículo, mas segue investigando o caso para localizar os suspeitos.

    Em nota enviada ao G1 neste sábado, a empresa BR Mobilidades esclareceu que o motorista relatou que os criminosos relataram aos presentes estarem protestando contra a morte de um homem morto em confronto com Polícia Militar.

    A Secretaria de Segurança Pública (SSP) explicou que o atentado pode tido relação com a morte de um homem de 25 anos, que ocorreu na noite de sexta-feira (16). De acordo com a SSP, o rapaz reagiu a uma abordagem policial na rua Marechal Pego Junior, no bairro Vila Nova.

    Policiais militares observaram o momento em que um trio estava prestes a entrar em um táxi, conduzido por um idoso. Ao perceber a viatura, dois deles correram e fugiram. O terceiro ficou no veículo, mas com a aproximação dos PMs, tentou fugir e efetuou disparos de arma de fogo contra a equipe, que interveio.

    Ele foi atingido e socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central, mas morreu no caminho. Com ele, foram localizadas 3.600 pedras de crack, um celular e uma quantia em dinheiro, além da arma de fogo envolvida na ação.

    VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos



    Fonte