Homem se masturba durante sessão de depilação e policial aposentado faz armadilha para prendê-lo em SP | Santos e Região

    0
    16

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Um homem de 39 anos foi preso por importunação sexual, após uma depiladora alegar que ele se masturbou olhando para ela ao terminar uma depilação íntima, em Praia Grande, no litoral paulista. O pai da mulher, que é um policial militar aposentado, organizou uma armadilha para prender o suspeito que, ao voltar ao local, foi agredido por moradores.

    De acordo com a Polícia Civil, a vítima relatou que estava trabalhando em um Salão de Beleza do bairro Vila Mirim, por volta das 12h da última quinta-feira (10), quando um cliente entrou para realizar uma depilação. A profissional realizou o procedimento na virilha do suspeito e, por fim, ofereceu um óleo para que ele pudesse retirar o restante da cera, esclarecendo que o serviço já havia terminado.

    Contudo, conforme relatado pela mulher à Polícia, o homem se levantou e começou a se masturbar olhando para ela. Ela chegou a pedir diversas vezes para que ele se vestisse e fosse embora, mas o suspeito continuou olhando para ela e realizando o ato.

    A mulher saiu da sala de depilação assustada e contou o ocorrido a outra funcionária do salão. Quando as duas retornaram ao local onde o indivíduo estava, ele havia se limpado e jogado o papel no lixo, indo embora em seguida.

    Suspeito precisou ser atendido na UPA Samambaia, em Praia Grande, SP, após ser agredido pela população. — Foto: Divulgação/Prefeitura de Praia Grande

    Segundo explicado pela autoridade policial, a suposta vítima de importunação sexual é filha de um policial militar reformado, e contou o ocorrido ao pai, que se dirigiu ao local para organizar uma “armadilha” e prender o homem.

    Ele ligou para o rapaz por meio do número anotado no cadastro do salão e disse que a ficha não havia sido finalizada, por isso, ele deveria voltar ao local. O indivíduo retornou ao salão e recebeu “voz de prisão” do PM, que o conteve. O momento gerou exaltação a ambos os homens, que começaram a gritar, fazendo com que outras pessoas na rua ouvissem e se revoltassem com a situação.

    Na delegacia, o pai da vítima relatou que a população queria agredir o rapaz, e que ele tentou conter o ato. Algumas pessoas viram uma viatura da PM passando do outro lado da rua e pediram ajuda. No local, os policiais encontraram cerca de 15 pessoas em cima do suposto autor do crime.

    Com o apoio de outros PMs, a situação foi contida. Após as agressões, o suspeito ficou com algumas escoriações no rosto e foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Samambaia, onde recebeu atendimento. Em seguida, ele prestou esclarecimentos em uma Delegacia de Polícia.

    Ao ouvir as partes envolvidas e realizar inspeção pelo salão, a Polícia decidiu prender o homem, por importunação sexual, com base no art. 215-A do Código Penal. O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande, e segue sendo investigado.

    VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos



    Fonte