Mãe escreve livro para eternizar filho que morreu afogado no litoral de SP | Santos e Região

    0
    31

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Há cinco anos, a cabeleireira Gerusa de Novaes Loss passou a buscar maneiras de superar o pior momento de sua vida com a perda de um filho. Em novembro de 2015, Gerusa recebeu a notícia de que Giovane Loss, de 18 anos, havia morrido após se afogar em uma praia de Mongaguá, no litoral de São Paulo, onde a família mora. Com o objetivo de eternizar a vida do jovem, e ajudar outras mães que perderam seus filhos, ela decidiu escrever um livro em homenagem a Giovane.

    Em entrevista ao G1, Gerusa conta que o livro ‘Para Sempre Giovane’ é o retrato do amor e da saudade deixada pelo filho. “O livro começa contando sobre um bebê lindo que nasceu no dia 26 de janeiro de 1997. Por ser uma homenagem, traz mensagens de amigos, familiares, pessoas que conviveram com ele, e textos que nasceram do coração sofrido de uma mãe que nunca esqueceu seu filho, que partiu tão repentinamente”.

    Desde a perda do filho, a mãe de ‘Gio’, como era chamado por amigos e familiares, fez de tudo para suportar a dor de não ter mais o jovem por perto. Segundo ela, a decisão de escrever o livro veio logo após perceber que não estava passando por essa situação sozinha. “Me dei conta que, infelizmente, não fui a primeira e não seria a última mãe a perder um filho, então, quis mostrar para as pessoas que o amor sempre será maior do que a dor”.

    O projeto de Gerusa foi lançado em um espaço em Mongaguá. Para ela, foi apenas o primeiro passo de grandes trabalhos que estão por vir. “Sou uma pessoa incansável e sonhadora. Tudo o que eu puder fazer para deixar a memória do meu filho viva, eu farei”, comenta.

    Uma das filhas de Gerusa, Vania Larissa Loss Baumgarten, relatou ao G1 que é possível ver a felicidade da mãe. “A gente sente que minha mãe está realizada com essa forma que encontrou de homenagear nosso querido irmão, Giovane. Mesmo parecendo algo muito distante, ela nunca deixou de sonhar que esse livro um dia se tornaria real”.

    Vania Baumgarten, filha de Gerusa, diz que sente a mãe realizada com a forma que encontrou para homenagear o irmão — Foto: Arquivo Pessoal/Vania Larissa Loss Baumgarten

    Gerusa tem 64 anos e nove filhos. Ela diz que nenhum deles é igual, por isso, durante toda sua vida, se doou para cuidar de cada um. “Meus filhos são os meus amores, a minha vida, eu dei tudo por eles, larguei profissão, tudo para cuidar deles, eles são a minha prioridade. Como mãe, pude ser todas as outras coisas, inclusive escritora, para deixar o Giovane na história para sempre”.

    Amante da arte, Gerusa conta que o teatro também a ajudou a superar o momento de dor. Ela diz que, cada vez que subia ao palco, sentia o filho dar forças. Quanto aos projetos futuros, a idosa afirma que está cumprindo sua missão de mãe ao falar de amor. “Assim, a gente vai buscando essa tal felicidade. Depois de perder um filho, é triste, mas a gente tem que continuar fazendo o bem e falando de amor”, conclui.

    VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos



    Fonte