Médico de Cuiabá alerta sobre cuidados pós-cirurgia plástica

0
8

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A realização de uma cirurgia plástica é o sonho de muitos brasileiros. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal Meu Bolso Feliz, a realização de um procedimento estético está no “topo dos sonhos”, atrás apenas de viagens internacionais e nacionais (15% e 12%, respectivamente) e comprar um carro (9%).

Foto: Divulgação / DINO

Procedimentos estéticos e de reconstrução representam 7% do total de entrevistados. Mas, o número pode ser até maior, já que o Brasil lidera o ranking de cirurgias plásticas no mundo. Ainda, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), o Brasil fez mais de um milhão de cirurgias plásticas e 969 mil procedimentos estéticos não cirúrgicos em 2018.

Diante deste contexto, para que o sonho possa se concretizar, é importante ter em mente que realizar estes procedimentos requer planejamento, organização e, tão importante quanto o pré-operatório, pensar no pós-cirúrgico.

“A paciência é item essencial para qualquer paciente. Costumo dizer que um bom resultado depende de uma série de fatores: desde a escolha do profissional, passando pelos exames pré-operatórios e por cuidados essenciais após uma cirurgia plástica. É preciso entender que um procedimento cirúrgico é o começo de um sonho e para que tudo se torne realidade, será fundamental o comprometimento do paciente”, alerta o cirurgião plástico, Alexandre Veloso.

Dentre os cuidados essenciais, Alexandre Veloso relata fazer refeições leves, comer frutas, beber ao menos dois litros de água para se hidratar, urinar pelo menos 5 vezes por dia, repousar em posição confortável e adequada de acordo com a cirurgia, trocar o curativo no consultório do médico na data marcada, dentre outros.

O cirurgião plástico Alexandre Veloso, que atende em Cuiabá, Mato Grosso, reforça que a indicação do médico deve ser levada a sério pelo paciente. “A troca de curativos e a retirada dos equipamentos de proteção como cinta, sutiã ou dreno, por exemplo, devem ser feitas no consultório médico, assistidos pelo cirurgião plástico e equipe. Entendo que é até cultural que uma amiga receite algo para outra e aí vai se formando um telefone sem fio, mas é essencial ouvir sempre seu médico. Se você o contratou, é porque acredita e confia fielmente nele. A confiança entre profissional e paciente é fundamental. Nada de ‘doutor Google’. Apenas um profissional poderá avaliar o caso e recomendar a melhor conduta”, explica Alexandre Veloso.

Outra dica de Veloso é quanto à postura dos pacientes. “Sim, a forma que o paciente se posiciona fisicamente após um procedimento estético é importante e também essencial. Perceba, são pequenos detalhes que farão toda a diferença em um pós-cirúrgico de sucesso. A postura influencia na boa cicatrização da pele e, portanto, no efeito desejado. O objetivo de um cirurgião plástico, como eu, é que o sonho seja realidade do começo ao fim. É por isso que faço o que faço. Eu, Alexandre Veloso, sou grato pelas pacientes que tive e oriento sempre em prol dos melhores resultados para elas”, destaca o profissional.

Formação – Formado em julho de 2013, Alexandre Veloso realizou residência médica como cirurgião-geral no Hospital Universitário Júlio Muller, de 2014 a 2016. Em seguida, Veloso se especializou como cirurgião plástico pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e atuou como residente na Unirio.

Em seu currículo, o médico conta com uma vasta experiência em atendimentos de urgência e emergência. Entre 2013 e 2014, Alexandre Veloso atuou como médico da Sala Vermelha do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. A Sala Vermelha é focada no Atendimento a Desastres e Incidentes com Múltiplas Vítimas. Também em 2013 e até 2016, o profissional trabalhou como socorrista e médico regulador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Mato Grosso.

Após este período, Veloso atuou como médico plantonista das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para Adultos das seguintes instituições hospitalares: Hospital Frei Galvão (Santos, SP), Hospital Guarujá (Guarujá, SP), Hospital Beneficência Portuguesa de Santos (Santos, SP), Hospital Geral do Ingá (Niterói, RJ).

Já como cirurgião plástico, Alexandre Veloso trabalhou no Hospital Rede Casa São Bernardo (Rio de Janeiro, RJ) e atualmente está no Valore Day Hospital e no Só Trauma, em Cuiabá. Em um ano e dois meses, Veloso realizou mais de 100 procedimentos como cirurgião plástico, com bom desfecho clínico.

Mais informações – Para saber mais, basta acessar o Instagram de Alexandre Veloso (https://www.instagram.com/dralexandreveloso_plastico) ou agendar uma consulta (65 99265-8421).

Website:

https://www.instagram.com/dralexandreveloso_plastico



Fonte