Menina de 3 anos com comorbidades e autista morre após contrair Covid-19 no litoral de SP | Santos e Região

    0
    10

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Uma menina de 3 anos morreu, na madrugada de quarta-feira (9), por complicações causadas pela Covid-19, em Santos, no litoral de São Paulo. De acordo com o apurado pelo G1, a menina tinha comorbidades e Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Ela estava internada no Hospital Ana Costa.

    Segundo a Prefeitura de Santos, Alice Bezerra Rocha era autista e tinha outras comorbidades, que não foram informadas. Ela era aluna da Unidade Municipal de Educação (UME) Leonor Mendes de Barros. A menina estava afastada das aulas presenciais desde o dia 13 de maio depois que os pais testaram positivo para Covid-19. Na época, ela era considerada contactante e, por medida de precaução, foi afastada das atividades.

    No dia 21 de maio, a menina foi submetida ao teste de coleta de secreção do trato respiratório. No dia 23, a Secretaria Municipal de Saúde foi notificada do resultado positivo para coronavírus. A menina foi internada no Hospital Ana Costa, que se negou a passar informações sobre a criança. Ela não resistiu à complicações da doença e faleceu na madrugada desta quarta-feira.

    Nas redes sociais, a página da escola fez uma publicação lamentando a morte da menina, dizendo que a equipe esteve a disposição da família durante todo o período de internação de Alice e que assim se manterá para acolher os pais nesse momento tão difícil.

    Escola prestou uma homenagem a criança nas redes sociais — Foto: Reprodução

    Em nota, a Secretaria de Educação (Seduc) confirmou a morte da menina e o afastamento dela das atividades presenciais da UME Leonor Mendes de Barros após os pais positivarem para a Covid-19.

    A Seduc informou, ainda, que pessoas que tiveram contato próximo e por um período superior a 15 minutos dos casos confirmados e suspeitos, em cada uma das unidades de ensino, ficam afastadas por medida de precaução. O período de afastamento é de dez dias, caso o aluno não apresente nenhum sintoma.

    O município destacou que todas as escolas municipais seguem os protocolos sanitários de segurança e receberam itens de proteção individual e materiais de higienização. Os pais não devem levar as crianças para a escola, presencialmente, caso elas tenham tido contato com algum parente com suspeita da doença ou apresentarem sintomas da Covid-19.

    VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos



    Fonte