Modelo sueca tem problemas depois de colocar prótese de silicone e precisa retirar o implante

0
127

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Foto: Pixabay
Modelo precisou retirar o silicone das mamas devido a má cicatrização e uma infecção por bactéria resistente a antibióticos.

O relato de uma modelo sueca, de 27 anos, viralizou nas redes sociais nos últimos dias ao postar sobre problemas que enfrentou depois de uma cirurgia para colocação de prótese de silicone mamária. Angélica Isaksen buscou uma clínica na Turquia que oferece, através das redes sociais, pacotes com preços atrativos para realizar procedimentos estéticos.

Após encontrar referências sobre o local em postagens feitas por influenciadoras digitais, ela decidiu seguir até o país vizinho para se submeter à colocação da prótese mamária e também uma abdominoplastia e um lifting de bumbum no mesmo local. Angélica explica em seu depoimento que um carro da clínica a pegou no aeroporto e de lá foi levada diretamente para a mesa de cirurgia, sem nenhuma análise presencial feita previamente.

Segundo ela, nenhuma das operações foi satisfatória e de volta à Suécia, ela ainda precisou retirar o silicone das mamas devido a má cicatrização e uma infecção por bactéria resistente a antibióticos.

De acordo com o cirurgião plástico Victor Cutait, este tipo de situação serve de alerta para pacientes que buscam intervenções sem consultar previamente médicos especialistas para entender quais os melhores tipos de cirurgia e alternativas para o seu caso. O valor dos serviços não deve ser o único critério no momento de escolha.

Ele explica que durante a avaliação clínica, deve ser levada em consideração a individualidade, a harmonia de cada corpo e sobretudo, a saúde da paciente. “Tudo deve ser conversado para que as expectativas dela e a parte médica fiquem alinhadas, já que por exemplo, no caso das mamas, não há apenas um tipo de prótese ideal. As proporções do corpo, larguras do quadril e da cintura, altura, peso e o tamanho das mamas naturais devem ser avaliadas para que a cirurgia seja um sucesso”, explica o médico.

Entenda as principais informações sobre prótese de silicone

Desejo de muitas mulheres de diferentes faixas etárias, a prótese de silicone é capaz de melhorar a autoestima e o bem-estar da paciente. Não é à toa que se tornou um dos procedimentos mais procurados pelo gênero feminino: de acordo com os últimos dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em 2018, 18,8% das intervenções cirúrgicas foram para colocar seios, na frente da lipoaspiração (16,1%) e abdominoplastia (15,9%).

Os principais motivos que levam as pacientes a procurarem a alternativa variam entre flacidez, falta de volume nos seios, envelhecimento, assimetrias e reconstruções.

Durante a decisão de se submeter à cirurgia, no entanto, muitas mulheres têm questionamentos comuns relacionados ao procedimento. Por isso, o Dr. Victor Cutait esclarece as principais dúvidas sobre aumento de seios.

Do que são feitas as próteses de silicone?

São compostas por uma cápsula externa e por gel interno de silicone altamente coesivo, com alto grau de aderência.

Quais são os modelos de prótese?

Anatômica: é bastante indicada para pacientes que não desejam preenchimento do colo mamário com um volume alto. O resultado é um aspecto super natural, já que seu formato é como o de uma gota.

Cônica: indicada para pacientes que têm o tórax bem estreito, e que desejam uma mama projetada.

Prótese redonda: é a mais utilizada entre os procedimentos. Ideal para a paciente que deseja um bom preenchimento do colo mamário, além de preencher a parte superior da mama.

Qual tipo de anestesia é utilizada?

Em grande parte dos casos, é aplicado anestesia local com sedação.

Quais cuidados as pacientes devem tomar antes da cirurgia?

É essencial cuidar da alimentação e adotar hábitos saudáveis antes da cirurgia, evitando comidas condimentadas e bebidas alcoólicas. Além disso, o anticoncepcional oral deve ser suspendido por cerca de um mês antes da realização do procedimento.

Quais cuidados as pacientes devem tomar após a cirurgia?

É essencial que a mulher mantenha as mamas hidratadas para prevenir possíveis estrias que possam surgir. A paciente precisa evitar atividades físicas por 14 dias a 21 dias, pois os braços devem ficar em repouso, já que um simples movimento pode romper os pontos e deslocar a prótese.

Além disso, durante a recuperação, a orientação que a paciente use a malha para mamoplastia por volta de dois meses, com o uso do sutiã somente durante o dia. Também deve-se dormir apenas de barriga para cima – deitar de lado só é liberado após seis semanas e de bruços, após cerca de 3 meses.



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda